Aluna da Educação Especial é ouro na Olimpíada de Ciências

Jéssica é atendida pela Educação Especial, na modalidade de deficiência intelectual e múltipla.

Em 18/10/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Divulgação/Seme-PMV

Amanda Pereira, mãe de Jéssica, contou que o interesse dela pelas Ciências começou desde pequena.

Um momento de muita emoção, seguido por uma explosão de alegria. Foi assim que Jéssica Lopes, estudante do 7º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Orlandina D’Almeida Lucas, em São Cristóvão, recebeu a notícia de que havia conquistado a medalha de ouro na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), fruto de muita dedicação e interesse particular da estudante pelas Ciências.

Jéssica é atendida pela Educação Especial, na modalidade de deficiência intelectual e múltipla, e dedicou a conquista a todos que a motivaram nessa trajetória, desde o momento da inscrição na prova.

“Primeiro eu agradeço a Deus, por ter me motivado e me dado coragem para estudar, me preparar e realizar a prova. E também agradeço o apoio da minha mãe, em especial do professor de Ciências, Victor Hugo, e de todos os profissionais da escola que estiveram junto comigo”, disse a estudante.

Orgulho

Amanda Pereira, mãe de Jéssica, contou que o interesse dela pelas Ciências começou desde pequena, com uma curiosidade aguçada sobre animais, plantas e meio ambiente. Ela falou que o sentimento, com a conquista da medalha de ouro da filha, foi de realização e muito orgulho.

“Ela sempre foi uma criança muito focada nos estudos e isso me deixa bem feliz. A palavra é gratidão, a todos os profissionais da escola, que incentivam e fornecem todo o apoio para que ela esteja sempre motivada, e realize conquistas como essa”, disse.

Incentivo

O professor de Ciências da Emef, Victor Hugo Colombi, destaca que desde o início do ano letivo, incentivou e preparou os estudantes para realizar a prova, que foi feita no laboratório de informática da unidade de ensino, por ser on-line. Todos os estudantes do 6º ao 8º ano do turno vespertino foram inscritos, totalizando 113 estudantes.

“Houve uma mobilização e apoio de vários profissionais da Emef, desde as coordenadoras, auxiliando na organização dos horários para a utilização do laboratório, até as pedagogas, os professores e estagiários do Atendimento Educacional Especializado (AEE), de informática e de História e Matemática, incentivando os alunos a participarem e mostrando para eles a importância de um evento de proporções nacionais como esse”, destacou.

“É um resultado surpreendente e que recebemos com muita emoção e alegria. E para a Jéssica, foi mais especial ainda! Não tenho dúvidas que essa medalha marcará para sempre, de maneira positiva, a vida estudantil e pessoal da Jéssica. E que possamos descobrir mais apaixonados pelas Ciências entre os nossos estudantes da rede municipal de Vitória”, completou.

Medalhistas na rede

Além de Jéssica, outros estudantes da rede municipal de Vitória também se destacaram na Olimpíada Nacional de Ciências. Na Emef Elzira Vivácqua dos Santos, em Jardim Camburi, os estudantes do 9º ano, Estevão Honório e Maurício Gonzalez, receberam medalha de bronze e menção honrosa, respectivamente. A professora de ciências da unidade de ensino, Fernanda Gonçalves, ficou orgulhosa do resultado e contou que há todo um projeto de incentivo à participação nas olimpíadas estudantis.

“Nós fazemos todo um trabalho de pesquisa junto aos estudantes, além de atividades relacionadas com o dia a dia e depois também debatemos em sala de aula. Sempre ressaltamos a importância de que eles participem dessas competições estudantis, para acrescentar conhecimento e ainda valorizar o currículo deles”, destacou a professora.

Empenho

Na Emef Álvaro de Castro Mattos, em Jardim da Penha, o estudante Murilo Santos, do 9º ano, recebeu menção honrosa pelo desempenho na ONC. A professora de ciências Márcia Gabriel também ficou orgulhosa da participação dos estudantes.

“Na escola, procuramos incentivar a participação dos estudantes em todos os concursos, seleções e bolsas de estudo. É uma forma de valorizar o talento e empenho individual, além de prepará-los para o futuro, já que as olimpíadas possibilitam a aplicação de conhecimentos teóricos e práticos construídos ao longo da vida do estudante”, ponderou.

Medalhistas na ONC

Emef Álvaro de Castro Mattos
Menção honrosa: Murilo Marinho Lupim Santos, 9º ano

Emef Elzira Vivácqua dos Santos
Medalha de Bronze: Estevão Horsth Tesch Honório, 9º ano
Menção honrosa: Mauricio Braga Ortega Gonzalez, 9º ano

Emef Orlandina D'Almeida Lucas
Medalha de Ouro: Jéssica Lopes Barboza, 7º ano

Leia também:

Serra: Estudntes terão aulas de Educação Empreendedora
PMV abre nova turma de EJA para pessoas em situação de rua
Criatividade e paciência são fundamentais na educação infantil
Qualificar ES: as inscrições para cursos on-line estão abertas
Sedu visita municípios de Afonso Cláudio e Laranja da Terra
Vitória vai retomar aulas sem revezamento dos estudantes
Inscrições abertas vagas para oficinas do IFES sobre Educação
Após rifa, alunos de escola de SC celebram Dia das Crianças
Professora ensina português e matemática usando o Pop-it
Pessoas em situação de rua voltam à sala de aulas em Serra

TAGS:
EDUCAÇÃO | ALUNA | ESPECIAL | CIÊNCIAS | ALEGRIA