Após acusação, Caboclo é afastado da presidência da CBF

Com o afastamento do cartola, quem assume a presidência da CBF é Antônio Carlos Nunes.

Em 06/06/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Cartola deixa o cargo por trinta dias após decisão do Conselho de Ética da CBF por conta de acusações de assédio sexual e moral por uma funcionária da entidade.

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, foi afastado do cargo de presidente da entidade por trinta dias após decisão do Conselho de Ética. O cartola foi acusado de assédio sexual e moral por uma funcionária da instituição.

Com o afastamento do cartola, quem assume a presidência da CBF é Antônio Carlos Nunes, o vice mais velho da instituição.

Uma reunião entre os diretores e vice-presidentes foi convocada para a manhã desta segunda-feira (7), no Rio de Janeiro.

Rogério Caboclo foi acusado formalmente de assédio sexual e moral por uma funcionária da CBF. Na denúncia, a sua secretária diz que o presidente perguntou se ela se masturbava, além de tentar forçá-la a comer um biscoito de cachorro, chamando-a de "cadela".

Além disso, o presidente da CBF sofre pressão de jogadores por conta da crise da Copa América, que teve a sua sede mudada para o Brasil, gerando insatisfação de atletas. (LANCE!)

Leia também:

Com gol de Pedro, Flamengo bate o Palmeiras no Maracanã
São Paulo e Fluminense não saem do 0 a 0 pelo Brasileirão
Brasileirão começa com limite de troca de técnico e VAR ágil
São Paulo vence o Palmeiras por 2 a 0 e é campeão paulista
Flamengo vence e mantém hegemonia no Campeonato Carioca
Leclerc bate, mas coloca seu Ferrari na pole do GP de Mônaco
F1 tira Turquia do calendário e fará 2 corridas na Áustria
Eurocopa: Müller e Hummels voltam à seleção da Alemanha
River vence Santa Fe sem reservas e com goleiro improvisado
Red Bull vacila e entrega vitória a Lewis Hamilton na Espanha
Hamilton vence o GP de Portugal de F1 e mantém a liderança
Verstappen celebra vitória desafiadora, mas evita empolgação
Fora da F1, Brasil tem desafios na base do automobilismo

TAGS
BRASILEIRÃO | VAR | LIBERTADORES | SULAMERICANA | TÓQUIO 2020 | SUPERLIGA | UEFA