Após polêmica batida com Verstappem, Hamilton vence GP

Piloto da Ferrari, Charles Leclerc, cumprimenta Lewis Hamilton após vitória em Silverstone.

Em 18/07/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Reprodução/Grande Prêmio

Lewis Hamilton venceu o GP da Inglaterra de Fórmula 1, depois de se envolver no polêmico acidente com Max Verstappen na primeira volta, a punição de 10s e um aguerrido Charles Leclerc nas voltas finais.

O GP da Inglaterra, décima etapa da temporada 2021 da Fórmula 1, foi emocionante e surpreendente do início ao fim. Primeiro, pela batida que envolveu Lewis Hamilton e Max Verstappen na primeira volta da corrida deste domingo (18), que levou o holandês a acertar com força a barreira de proteção, com impacto de 51G. A direção de prova puniu o heptacampeão do mundo com 10s. Depois, com Charles Leclerc a liderar quase toda a sequência da disputa em Silverstone. Mas o monegasco não conseguiu resistir ao melhor ritmo de corrida de Hamilton, que superou até mesmo a punição e, depois de passar o carro da Ferrari a duas voltas do fim, alcançou, diante da sua torcida, sua vitória 99 na Fórmula 1.

Leclerc foi recompensado pela valentia e grande corrida em Silverstone ao terminar a prova em segundo lugar, seu melhor resultado na temporada, depois de ter ficado muito perto de uma vitória surpreendente. Valtteri Bottas, em terceiro, completou o pódio do GP da Inglaterra.

Lando Norris garantiu outro grande resultado no campeonato e foi o quarto, seguido pelo companheiro de McLaren, Daniel Ricciardo. Carlos Sainz foi o sexto com a Ferrari e deixou para trás o compatriota Fernando Alonso, da Alpine. Lance Stroll, com a Aston Martin, foi o oitavo, enquanto Esteban Ocon voltou a pontuar, em nono, e Yuki Tsunoda, da AlphaTauri, fechou a lista dos dez primeiros.

Enquanto Hamilton foi o grande vencedor, a Red Bull, grande força da temporada, ficou zerada em Silverstone. Muito por conta do acidente que provocou o abandono de Verstappen na primeira volta, mas também pela jornada de Sergio Pérez, que não conseguiu pontuar após estratégia estranha de duas paradas. O mexicano terminou só em P15.

A Fórmula 1 volta a acelerar daqui a duas semanas para a 11ª etapa da temporada 2021, o GP da Hungria, que antecede as férias de verão da categoria.

Com a pista muito quente, com a temperatura acima de 52ºC, a Fórmula 1 largou para o GP da Inglaterra diante de uma multidão em Silverstone. Na pista, dos 20 pilotos do grid, 19 largaram com pneus médios, enquanto Sergio Pérez, do pit-lane, partiu com compostos duros.

A primeira volta do GP da Inglaterra foi histórica e pode ter significado o estopim que faltava na rivalidade entre Lewis Hamilton e Max Verstappen. O holandês largou na pole, mas o heptacampeão partiu para cima desde o início em um duelo de titãs na Fórmula 1. Os dois protagonistas do campeonato travaram uma disputa roda a roda.

Na entrada da curva Copse, Hamilton colocou o carro por dentro da curva, lado a lado com Verstappen, quando os dois se tocaram. Max levou a pior, perdeu o controle do carro e bateu muito forte na barreira de proteção. O impacto foi de 51G. Por sorte, tudo bem com o piloto da Red Bull, que foi levado ao centro médico de ambulância. Lewis, ainda via rádio, deixou claro que não teve culpa de nada: "Eu estava na frente entrando lá [na curva], cara. Completamente do lado, estava na minha linha. Ele veio para cima de mim. Eu teria dado espaço para o cara", bradou.

A direção de prova chegou a acionar o safety-car, mas depois interrompeu a corrida com bandeira vermelha. Naquele momento, depois da batida de Max após incidente com Hamilton, Charles Leclerc — que havia passado Valtteri Bottas —, estava na liderança.

Também via rádio, Christian Horner, chefe da Red Bull, cobrou da direção de prova uma punição severa a Hamilton. "Olha, aquela curva. Ele não estava nem perto de estar do lado. Foi um acidente enorme", disse Horner à FIA. "A curva era 100% do Max. A culpa é totalmente do Lewis. Graças a Deus ele saiu ileso. Espero que vocês lidem com isso apropriadamente", pressionou.

Do outro lado, curiosamente, Toto Wolff disse a Michael Masi, diretor de prova da FIA, que havia enviado um e-mail para esclarecer a situação em torno do incidente entre Hamilton e Verstappen, partindo em defesa do heptacampeão. O australiano avisou que não tem acesso ao e-mail durante as corridas.

Um novo procedimento de largada (parada) começou às 15h42, horário local. Leclerc puxou a fila. O monegasco tracionou muito bem e manteve a dianteira nas primeiras curvas, evitando assim qualquer chance de Hamilton fazer a ultrapassagem. Lando Norris passou Bottas e era o terceiro, enquanto Daniel Ricciardo e Fernando Alonso lutavam pelo quinto lugar. Sebastian Vettel rodou com a Aston Martin, caiu para último, mas conseguiu voltar para a pista. Outro que escapou foi Kimi Räikkönen.

À altura da quinta volta, a direção de prova anunciou a punição imposta a Hamilton: 10s por, no entendimento dos comissários de prova, ter causado a colisão que tirou Verstappen da pista. O heptacampeão teve de cumprir a sanção no seu primeiro pit-stop.

Leclerc conseguia manter uma diferença de cerca de 1s6 para Hamilton, enquanto Norris seguia à frente de Bottas, enquanto Ricciardo era o quinto. Alonso perdeu a posição para Carlos Sainz, que já figurava em sexto, enquanto 'Checo' Pérez partia para uma corrida de recuperação e aparecia em 12º.

Ao mesmo tempo em que Hamilton fez àquela altura a volta mais rápida da corrida, Leclerc reportou um problema no motor, fato que fez com que a diferença caísse para menos de 1s. "De novo, de novo, uma porra de apagão com o motor", bradou Charles na volta seguinte. Depois, mais tranquilo, o monegasco disse que o problema estava resolvido.

Pérez foi aos boxes para trocar os pneus duros pelos médios na volta 19, contrariando a expectativa por um stint mais novo. O mexicano estava em 12º antes de fazer a parada. Quando voltou para a pista, 'Checo' manteve um desempenho muito forte e não teve dificuldade para passar Räikkönen.

Por outro lado, a McLaren 'derrubava' Lando Norris depois de um problema na troca do pneu traseiro direito. Uma perda de 6s nos boxes fez com que Bottas superasse o britânico logo depois. Lando chegou a ser ultrapassado também por Alonso, mas o piloto da McLaren amenizou o prejuízo ao retomar a colocação. Lá na frente, Leclerc continuava a mostrar excelente ritmo de corrida e tinha vantagem de 2s5 para Hamilton.

Hamilton foi aos boxes para fazer o pit-stop e cumprir a punição de 10s na volta 28. O heptacampeão voltou em quinto, atrás de Leclerc, Sainz, Bottas e Norris, mas os dois carros da Ferrari ainda tinham um pit-stop pendente.

O espanhol realizou sua parada no giro seguinte, o 29. A Ferrari trocou os compostos médios pelos duros, mas houve um problema na fixação da roda dianteira esquerda, causando uma parada de 12s9. Por sorte, quando foi aos boxes, Leclerc não teve o mesmo problema: com um pit-stop limpo, o monegasco fez bem sua parada e voltou à frente, com 6s797 de frente para Bottas, o segundo colocado.

Todos os pilotos estavam na pista com pneus duros, com exceção de Pérez, que fazia seu segundo stint com os médios. Leclerc tinha 9s3 de vantagem para Bottas, enquanto Hamilton abria caminho para lutar pela vitória e ultrapassava a McLaren de Norris. Sainz aparecia em sexto e lutava com Ricciardo pelo top-5. Já 'Checo' Pérez aparecia em nono.

Mas o que chamava mais a atenção era o ritmo consistente de Leclerc, que não dava margem para uma maior aproximação dos carros da Mercedes. Mas Hamilton lutava muito e fazia seguidas voltas mais rápidas. Na volta 40, a equipe liderada por Toto Wolff ordenou a inversão de posições entre Lewis e Bottas. A batalha estava definitivamente desenhada entre os dois pilotos.

A Red Bull ainda chamou Pérez para uma segunda parada e colocou pneus macios novos para mais um stint do mexicano, que caiu para P15. Logo depois, Vettel abandonou a prova em razão de problemas no carro da Aston Martin.

As últimas voltas da corrida reservaram uma grande disputa entre Leclerc e Hamilton. O heptacampeão seguiu reduzindo a diferença e estava a 3s6 na abertura da volta 46, com outras seis para a bandeirada. Lewis tinha tudo para alcançar uma vitória retumbante em casa depois de ter superado até uma punição após o incidente com Verstappen na primeira volta.

O desfecho do GP da Inglaterra foi eletrizante: Leclerc foi muito valente, lutou até o fim. O grande protagonista da corrida não conseguiu segurar o melhor ritmo da Mercedes de Hamilton, que fez a ultrapassagem na volta 50 de 52 voltas, na mesma curva Copse da polêmica com Verstappen. Pouco depois, o heptacampeão confirmou a conquista da sua vitória 99 na F1.

GP da Inglaterra de F1
1) Lewis Hamilton (Mercedes)
2) Charles Leclerc (Ferrari)
3) Valtteri Bottas (Mercedes)
4) Lando Norris (McLaren/Mercedes)
5) Daniel Ricciardo (McLaren/Mercedes)
6) Carlos Sainz Jr. (Ferrari)
7) Fernando Alonso (Alpine/Renault)
8) Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes)
9) Esteban Ocon (Alpine/Renault)
10) Yuki Tsunoda (AlphaTauri/Honda)
11) Pierre Gasly (AlphaTauri/Honda)
12) George Russell (Williams/Mercedes)
13) A.Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari)
14) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes)
15) Kimi Räikkönen (Alfa Romeo/Ferrari)
16) Sergio Pérez (Red Bull/Honda)
17) Nikita Mazepin (Haas/Ferrari)
18) Mick Schumacher (Haas/Ferrari)
OUT) Sebastian Vettel (Aston Martin/Mercedes)
OUT) Max Verstappen (Red Bull/Honda)

Mundial de pilotos
1) Max Verstappen, 185 pts
2) Lewis Hamilton, 177
3) Lando Norris, 113
4) Valtteri Bottas, 108
5) Sergio Pérez, 104
6) Charles Leclerc, 80
7) Carlos Sainz Jr., 68
8) Daniel Ricciardo, 50
9) Pierre Gasly, 39
10) Sebastian Vettel, 30 

Mundial de construtores
1) Red Bull/Honda, 289 pontos
2) Mercedes, 285  
3) McLaren/Mercedes, 163  
4) Ferrari, 148  
5) AlphaTauri/Honda, 49  
6) Aston Martin/Mercedes, 48  
7) Alpine/Renault, 40  
8) Alfa Romeo/Ferrari, 2  
9) Williams/Mercedes, 0  
10) Haas/Ferrari, 0  - (Por Fernando Silva - Grande Prêmio)

Leia também:

Verstappen vence a sprint da F1 e é pole do GP da Inglaterra
Lewis Hamilton supera Verstappen na Inglaterra e sai na frente
Líder da F1, Verstappen mantém pés no chão sobre título
Atuação do novo Flamengo assusta e acende sinal de alerta
Prefeito de Vitória recebe atleta da seleção brasileira de vôlei
Nos pênaltis, Itália vence a Inglaterra e é campeã da Eurocopa
Argentina derrota Brasil no Maracanã e é campeã da América
Verstappen destaca boa relação com parceiro Sérgio Pérez
Meia Foden sofre pancada e vira problema para Southgate
Inglaterra venceu a Dinamarca e vai à final da Eurocopa
GP da Austrália de F-1 é cancelado pelo 2º ano consecutivo
Max Verstappen vence o Grande Prêmio da Áustria de F1
Inglaterra goleia a Ucrânia e vai para a semi da Eurocopa
Dinamarca vence a República Tcheca e vai à semi da Euro
Max Verstappen comemora pole para GP da Áustria de F1
Em grande jogo, Itália vence a Bélgica e vai à semi da Euro
Espanha vence Suíça nos pênaltis e está na semifinal da Euro
Euro: Inglaterra vence a Alemanha e Ucrânia vence a Suécia
Espanha e suíça avançam para quartas de final da Eurocopa
República Tcheca e Bélgica avançam para as quartas da Euro
Max Verstappen vence de ponta a ponta o GP da Estíria de F1
Verstappen coloca Red Bull na pole em casa no GP da Estíria
Itália e Dinamarca vencem e vão às quartas da Eurocopa
Bonucci analisa a Áustria, próxima adversária da Itália na Euro
GP da Turquia adicionado ao calendário da F1 em outubro
GP de Silverstone de Fórmula 1 terá lotação máxima de público
Max Verstappen vence o Grande Prêmio de Paul Ricard de F1
GP de São Paulo de F1 esgota primeiro lote de ingressos
Messi brilha e Argentina vence o Uruguai na Copa América
Eriksen tinha partido e o trouxemos de volta, afirma médico
> Inglaterra estreia com vitória sobre a Croácia na Eurocopa
Mexicano Sergio Pérez vence GP do Azerbaijão de Fórmula 1
Hamilton e Verstappen brincam sobre seus chefes de equipe
Charles Leclerc larga na pole no GP do Azerbaijão de F1
Grande Prêmio de Singapura de Fórmula 1 está cancelado
Com Tolói e Jorginho, Mancini convoca a Seleção Italiana
Libertadores: Flamengo, Atlético e São Paulo pegam argentinos
Conmebol sorteia oitavas da Libertadores nesta terça (1º)
Nem Colômbia nem Argentina: Copa América será no Brasil
Chelsea vence o City e conquista o bi da Liga dos Campeões
Chelsea e Manchester City fazem final da Liga dos Campeões
Daniel Alves é cortado da seleção e Tite convoca Emerson
Hansi Flick será o técnico da Seleção Alemã após a Eurocopa

TAGS
SULAMERICANA | LIBERTADORES | CONMEBOL | TÓQUIO 2020 | SUPERLIGA | UEFA | F1