Biden diz que EUA mataram líder do Estado Islâmico na Síria

EUA eliminaram o líder do grupo terrorista Islâmico na Síria, Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi.

Em 03/02/2022 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: WHITE HELMETS/EYEPRESS

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e a vice, Kamala Harris, acompanham os desdobramentos de ação militar realizada na Síria

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou que soldados norte-americanos "eliminaram do campo de batalha" o líder do grupo terrorista Estado Islâmico na Síria, Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi, durante operação nesta quinta-feira (3), realizada no país. A ação deixou também 13 mortos, incluindo quatro crianças.

"Graças à habilidade e bravura de nossas Forças Armadas, tiramos do campo de batalha Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi --o líder do ISIS. Todos os americanos voltaram a salvo da operação", disse Biden em uma declaração, citando a abreviatura usada para identificar o Estado Islâmico.

Mais tarde, em um pronunciamento na Casa Branca, em Washington, Joe Biden deu detalhes da operação. De acordo com o presidente norte-americano, Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi detonou uma bomba, causando sua morte de outros ocupantes do local, após confronto com soldados dos EUA. 

"Ele escolheu explodir não só ele mesmo, mas o terceiro andar todo [do prédio em que estava] para não enfrentar consequências de suas ações", afirmou no discurso. (*ANSA - * Com informações da Reuters)

Leia também:

Alemanha sob fogo por hesitação na crise Rússia-Ucrânia
EUA querem cancelamento de viagem de Bolsonaro à Rússia
Itália: Partidos chegam a acordo para reeleger Mattarella
Pedra no sapato: A nova embaixadora dos EUA no Brasil
Joe Biden reforça apoio dos Estados Unidos à Ucrânia
Preocupações da Rússia sobre a Ucrânia são sérias, diz China
Proposta da UE sobre energia será adotada em fevereiro
Itália começa 3ª votação para eleger presidente da República
Itália defende apoio a Kiev, mas pede ‘diálogo’ com Moscou
Negacionismo faz Bulgária perder a luta contra a covid-19

TAGS:
EUA | ESTADO ISLAMICO | SÍRIA | LÍDER | ATAQUES