CNI considera precipitada decisão do Copom de elevar Selic

A decisão de aumento da taxa Selic deveria ter sido postergada, disse Robson Andrade.

Em 17/03/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

A avaliação é que o momento seria de esperar para avaliar o comportamento da inflação em um ambiente de restrição da demanda.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) considerou “precipitada” a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que elevou nesta quarta-feira a taxa de juros Selic em 0,75 ponto porcentual, fixando-a em 2,75% ao ano.

“Consideramos que a decisão de aumento da taxa Selic deveria ter sido postergada até que os efeitos das medidas de isolamento sobre a demanda e, consequentemente, sobre a trajetória da inflação pudessem ser avaliados”, afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, em nota divulgada há pouco.

Segundo o executivo, as novas medidas de isolamento social implementadas em razão do agravamento da pandemia de covid-19 terá impacto negativo sobre a demanda e deve reduzir o ritmo de elevação nos preços de bens e serviços.

A avaliação é que o momento seria de esperar para avaliar o comportamento da inflação em um ambiente de restrição da demanda.

“O aumento da taxa de juros é um elemento adicional de contração da demanda, desnecessário na atual conjuntura”, destaca a CNI.

A entidade ressalta ainda que a elevação da taxa Selic provoca alta no custo de financiamento para empresas e consumidores em um momento em que a necessidade financiamento tender a aumentar.

O Copom anunciou há pouco sua decisão que elevou a Selic pela primeira vez desde julho de 2015. A decisão foi mais forte do que a esperada pelo mercado financeiro. Das 54 instituições do mercado financeiro consultadas pelo Projeções Broadcast, 52 esperavam aumento dos juros básicos nesta reunião, sendo que 48 aguardavam que a taxa subisse mesmo de 2,00% para 2,50% ao ano. Três delas previam alta de 0,25 ponto e apenas uma esperava aperto mais intenso, de 0,75 ponto.  (Estadão/Projeções Broadcast)

TÓPICOS:
PIB   |   GÁS    |   ECONOMIA   |  PETRÓLEO   |   PRODUÇÃO INDUSTRIAL   |   PRÉ-SAL   |   SELIC