Desemprego no Brasil mantém recorde de 14,7%, diz IBGE

São 14,8 milhões de pessoas: A alta ante o mesmo trimestre móvel de 2020 é de 2,1 %.

Em 30/06/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: © Tomaz Silva/Agência Brasil

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O número de pessoas desempregadas no Brasil subiu 3,4% no trimestre encerrado em abril deste ano, elevando a taxa de desocupação para 14,7%. Frente ao trimestre encerrado em janeiro, quando a taxa ficou em 14,2%, o aumento foi de 0,4 ponto percentual, o que representa mais 489 mil pessoas desocupadas, totalizando 14,8 milhões de pessoas em busca de trabalho no país. A alta ante o mesmo trimestre móvel de 2020 é de 2,1 pontos percentuais.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a analista da pesquisa, Adriana Beringuy, tanto a taxa quanto o contingente de desocupados mantêm o recorde registrado no trimestre encerrado em março, no maior nível da série comparável, iniciada em 2012.

“O cenário foi de estabilidade da população ocupada, com 85,9 milhões, e crescimento da população desocupada, com mais pressão sobre o mercado de trabalho. Depois de um ano como o de 2020, onde milhões de pessoas perderam trabalho, é de se esperar que tenhamos muitas pessoas buscando trabalho, depois de uma queda tão acentuada na ocupação.”

Ela explica que a procura por emprego continua alta, mas a oferta de vagas ainda está baixa, ou seja, a resposta do setor produtivo para absorver esses trabalhadores não está sendo suficiente.

“Dificilmente, depois de tudo o que ocorreu em 2020, você vai resolver a desocupação nos quatro primeiros meses de 2021. Nós vamos acompanhar ao longo do ano como vai ser a resposta da demanda por trabalho. A oferta de mão de obra está ocorrendo, mas a gente tem que ver se os demandantes, que são as atividades econômicas, estão ofertando essas vagas. A melhora vai depender de fatores que envolvem a economia como um todo, como o consumo das famílias, a possibilidade de crédito. Tudo isso influencia fortemente essa reação.” (Por Akemi Nitahara – Agência Brasil)

Leia também:

Sebrae: pequenos negócios têm maior taxa de mortalidade
Mercado financeiro critica proposta que muda tributação
> Atividade e emprego em queda na indústria da construção
Confiança da construção cresce 5,2 pontos em junho, diz FGV
CNI e sindicatos reagem a corte de tarifas do Mercosul
Brasil registrou criação de 351.714 empresas no mês de março
Inflação persiste, mas economia evolui mais que o esperado
CNC aponta melhorias no mercado de trabalho e consumo
Com inflação, Copom eleva a taxa de juros Selic para 4,25%
Agronegócio puxa emprego em obras civis e no comércio
Dia dos Namorados deve movimentar R$ 1,8 bilhão em vendas
Conab prevê queda no preço do feijão com entrada da safra
Brasil precisa de uma reforma tributária ampla e urgente, diz CNI
OCDE mantém projeção de crescimento do PIB do Brasil
> Investimento em infraestrutura para vencer o desemprego
> Aneel: Conta de luz terá bandeira vermelha 2 no mês de junho
Brasil registra 14,8 milhões de desempregados, diz IBGE
Confiança da indústria no Brasil mostra recuperação em maio
Maior produtor de café, Brasil possui 12 indicações geográficas
Estoques da indústria voltam a ficar próximos do planejado
Brasileiros já pagaram R$ 1 trilhão em impostos este ano
Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em março
Demora na liberação de crédito aumenta a inadimplência
Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio
Safra 2021/2022 de café deverá chegar à 46 milhões de sacas
Em 12 meses, inflação brasileira já tem alta de 6,76%, diz IBGE
Estado tem que ser indutor do crescimento econômico
Confiança da indústria brasileira cresceu 4,8 pontos em maio
Inflação da construção civil registra taxa de 1,87% em abril
Produção industrial brasileira sobe em 10 de 15 locais em março

TAGS:
CONSTRUÇÃO | EMPREGO | CAFÉ | PIB | ECONOMIA | PEQUENOS | PRODUÇÃO | INDUSTRIA | PRÉ-SAL | SELIC