Dinheiro fácil e rápido, grande oportunidade

Quem ainda se lembram do Boi Gordo? E do Avestruz Master?

Em 20/07/2019 Referência JCC, Adelar Dias Junior*

Foto: Freesider/Reprodução

Tanto em “tempos bicudos” quanto em “tempos de bonança”, anúncios de lucros espetaculosos e enriquecimento rápido tem levado milhares de pessoas a entrarem em “canoas furadas”.

Quem ainda se lembram do Boi Gordo? E do Avestruz Master? Se acha que está muito distante, que tal a TelexFree?

Esses são apenas algumas “oportunidades de investimento”, que tinham o ar lícito, mas que no final se mostraram grandes esquemas de pirâmide financeira. A Boi Gordo, por exemplo, chegou a ter propaganda em horário nobre, usando o ator  Antônio Fagundes, adequadamente no auge do sucesso com a novela “O rei do gado”. A oferta era simples, o investidor compraria bezerros (mesmo sem ter um palmo de terra) e quando esses fossem levados ao abate, 18 meses depois, o comprador teria um retorno entre 40% e 60%. Isso sem nenhuma dor de cabeça com vaqueiros, insumos, vacinas, etc.

O grande detalhe é que, na mesma época, um pecuarista, com todas essas preocupações inerentes do agronigócio, teria, com sorte, algo em torno de 18% de retorno por bezerro. Um verdadeiro negócio da China, ainda mais se considerarmos um período de economia estável.

Seriam muitos os exemplos de golpes aplicados, alguns bem elaborados, como esses três exemplos, usando fachada de empresas legalmente constituídas. Mas todos eles tem algo em comum, exploram a ganância das pessoas, que, por lucros absurdos e sem esforço, acreditam nas promessas e investem, em muitos casos, tudo o que juntaram após anos de trabalho duro. E só pela ganância os estelionatérios logram o sucesso.

Não pense o leitor, que essas promessas são coisas do passado. O tempo passa, os meios mudam e os golpistas evoluem. Os velhos golpes ganham roupagem novas, voltam à cena e tiram as economias de milhares de pessoas. E o meio virtual, com disseminação maciça das mensagens potencializou em milhares de vezes o alcance dos golpistas, portanto, cuidado com as ofertas atraentes.

Como evitar ser mais uma vítima?

Como já foi dito antes, a grande porta de entrada para o golpe é a ganância, a ambição que diante de uma boa oferta impede de raciocinar, então vamos a algumas dicas.

Para ficar mais claro, amos recorrer à sabedoria dos mais experientes, e como dizia minha avó, “quando a esmola é mita o santo desconfia”. Pois é isso mesmo, sempre desconfie de ofertas que fogem ao padrão normal de ganhos e benefícios. Não existe milagre em economia, nem fórmulas mágicas que deixem alguém rico da noite para o dia e sem esforço.

“Por fora bela viola, por dentro pão bolorento”; esse é outro adágio dos nossos antepassados que alerta para não se deixar enganar pela aparência. No caso da Boi Gordo, mesmo, era uma empresa montada exclusivamente para aplicar o golpe, mas era uma grande empresa, com mais de cem fazendas e muitas cabeças reais de boi, assim como a Avestruz Master, e até a TelexFree, com escritório bem montado em endereço nobre, apenas para trazer credibilidade ao empreendimento.

Os golpes são muitos e alguns realmente bem elaborados, mas basta estar atento a esses dois conselhos de nossos avós para estar livre da maioria deles. No mais e para encerrar só mais um dito antigo: “o único lugar onde o dinheiro vem antes do trabalho é no dicionário”.

Sobre o Autor

*Adelar Dias Junior, é jornalista - MTB: 2593/ES, e assessor de Comunicação da Associação Comercial de Itacibá/ES.

Notícias do ES, do Brasil e do Mundo, acesso gratuito e ilimitado: CCNEWS BRASIL