Estado dá início a um curso no País sobre a primeira infância

O Espírito Santo ganhou destaque no País ao realizar a aula inaugural do curso a distância.

Em 20/05/2022 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Setades

Voltado para os servidores públicos, o curso coloca o Espírito Santo como o primeiro estado da federação a tomar a iniciativa e inserir a temática voltada para os cuidados com as crianças de 0 a 6 anos na grade da Escola de Servidores.

O Espírito Santo ganhou ontem (19) destaque no País ao realizar a aula inaugural do curso a distância “O Desenvolvimento da Primeira Infância”, com 200 vagas, promovido pela Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), em parceria com a Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp) e a Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup).

A primeira-dama Maria Virgínia Casagrande, entusiasta da causa, e o deputado estadual Bruno Lamas (PSB), que preside a Frente Parlamentar pela Primeira Infância e a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, fizeram questão de participar da aula inaugural, realizada no auditório da Esesp, em Morada de Camburi, Vitória.

“Estamos juntos, de mãos dadas, para fazer com que a primeira infância no nosso Estado seja referência nacional. E nós estamos caminhando para isso. O governador Renato Casagrande sempre me pediu um olhar mais sensível com a primeira infância, que é vítima de violência e precisa de atenção”, declarou Bruno, que por 14 meses esteve à frente da Setades e, como parlamentar, é o autor do Dia e da Semana Estadual da Primeira Infância, comemorado entre os dias 11 e 17 de julho.

Curso

Voltado para os servidores públicos, o curso coloca o Espírito Santo como o primeiro estado da federação a tomar a iniciativa e inserir a temática voltada para os cuidados com as crianças de 0 a 6 anos na grade da Escola de Servidores, conforme explicou a subsecretária de Articulação de Políticas Intersetoriais da Setades, Márlei Fernandes.

“O cuidado, a atenção e a garantia dos direitos das crianças de 0 a seis anos são investimentos estratégicos para toda gestão que deseja alcançar bons padrões de desenvolvimento humano. Nosso objetivo com essa e outras formações é o de fortalecer a política pública pela primeira infância no Espírito Santo e produzir reflexões e ações com foco na temática, que certamente impactará de maneira positiva nas gerações futuras da sociedade capixaba”, ressaltou a subsecretária.

Segundo Márlei, a capacitação tem como público alvo os secretários municipais de Assistência Social, os coordenadores dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), coordenadores, supervisores e visitadores do Programa Criança Feliz, que vão às casas de famílias participantes do Cadastro Único, dando orientações importantes para fortalecer os vínculos familiares e comunitários e estimular o desenvolvimento infantil. Ao final da formação, os participantes receberão uma certificação de 60 horas pela Esesp.

O curso é uma proposta da Subsecretaria de Políticas Intersetoriais (Subapi) da Setades, e está inserido na diretriz de formação continuada estabelecida pela política voltada para primeira infância no Espírito Santo. Serão quatro turmas ao longo de 2022, com 200 participantes em cada uma delas.

“O conteúdo do curso trata, também, da importância de reforçar a articulação do serviço de proteção integrada e integral à criança. Irá falar sobre o papel da família no cuidado e promoção da vida, refletir sobre como brincar e as interações positivas de afeto e vínculo que impactam diretamente no desenvolvimento das crianças”, explicou Márlei.

Para a pedagoga, mestre e doutora em Educação, Ana Marta Aparecida de Souza, criadora do curso junto com outros dois professores da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, de São Paulo, é muito importante a oferta do conteúdo. Ela parabenizou o pioneirismo capixaba.

“Ele (o curso) trata de conhecimentos diversos sobre o desenvolvimento na primeira infância com a proposta de mobilização, de estudos de aprofundamento, mas, principalmente, mexe muito com as pessoas, no sentido delas se sentirem co-responsáveis por esse processo que cresce muito no Brasil: o de lutar pelos direitos e proteção das crianças na primeira infância”, declarou. (As informações são da Setades)

Leia também:

MEC lança Ciclo de Palestras de Fomento à Integridade
Guarapari realiza ação educativa com alunos do município
Ibiraçu: oficina de Robótica para crianças e adolescentes
Cariacica: Inscrições abertas para 8ª Edição do Prêmio Educar
Inscrições para o Enem 2022 terminam no próximo sábado
Inscrições para 2ª etapa do Revalida 2022 terminam amanhã
Vitória entrega escola de ensino fundamental em Camburi
Viana: Laboratórios móveis e computadores em escolas
Transformação digital facilita vida dos estudantes brasileiro
Estudante de Santa Teresa representa o Estado no Senado

TAGS:
ESTADO | PRIMEIRA INFÂNCIA | DESTAQUE | CURSO | SETADES