Fim do Orkut: A rede social acaba nesta terça (30)

A rede tornou-se espaço próprio tanto para interação.

Em 30/09/2014 Referência JCC

Era pra ser apenas mais um serviço da internet que termina e deixa saudades aos seus usuários, mas o fim da rede social Orkut marca a trajetória de milhões de internautas, principalmente de brasileiros, que começaram a conhecer a web por meio dessa ferramenta.

A rede tornou-se espaço próprio tanto para interação, experimentação quanto de excessos por partes dos membros. Era possível postar depoimentos particulares ou públicos chamados de  "testimonials" e, até mesmo, testar a criativdade ao criar imagens com a combinação de caracteres no "scrapbook", espaço voltado para recados no perfil de cada usuário.

Nesta terça-feira, 30 de setembro, a empresa Google, dona do Orkut, escolheu como o último dia para se fazer login na ferramenta ou o download de seus arquivos antes de se tornar item recente da memória da web.

_____________________@____@
___________@@@_____@_____@________@@@
_________@_____@____@_____@______@____@
_________@_____@____@_____@_____@_____@
__________@_____@___@_____@____@_____@
__________@_____@___@______@___@____@
__@@_____@_____@___@______@__@____@
_@___@____@_____@__@______@_@_____@
@_____@____@______@_@______@______@______@@@
_@_____@____@______@________________@_@@______@
_@_______@_@_____________________________________@
___@____________________________________________@
____@_________________ADEUS,__________________@
_______@______________ORKUT!________________@
_________@_________________________________@
___________@____________________________@
_____________@_________________________@
______________@_______________________@

(Caracteres e letras ganhavam novos sentidos nos Scrapbooks do Orkut, destinados inicialmente a recados)

Durante a edição de 2014 do festival Youpix, que debate a cultura na web, o Orkut não podia deixar de ser lembrado. Um debate sobre a rede social, que já tinha a sentença de morte decretada, aconteceu com a participação de Maurício Cid e Bruno Predolin que, conhecidos como C! e B!, tinham mais de mil comunidades entre as mais populares da rede social. 

O bate-papo também contou com Wagner Martins, do site Cocadaboa que, em 2004 (ano de criação do Orkut), já movimentava a internet com conteúdo de entretenimento. O Portal EBC conversou com os blogueiros sobre o pioneirismo do Orkut e, ao lado deles, conta um pouco mais sobre a história da rede social.

Confira: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=VJtE-nPB2DE

 

Fonte:EBC