Justiça Eleitoral recebe denúncias de propaganda irregular

O TSE informou que recebeu 10,8 mil denúncias de propaganda eleitoral irregular no país.

Em 13/09/2022 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: © Marcello Casal Jr/Agência Brasil

As denúncias foram enviadas pelo aplicativo Pardal, ferramenta digital criada em 2014 e que permite que o cidadão registre reclamações contras as campanhas.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que recebeu 10,8 mil denúncias de propaganda eleitoral irregular em todo o país. Os indícios de irregularidades foram notificados entre 16 de agosto e ontem (12). 

As denúncias foram enviadas pelo aplicativo Pardal, ferramenta digital criada em 2014 e que permite que o cidadão registre reclamações contras as campanhas. Após o recebimento, as queixas são enviadas ao Ministério Público Eleitoral (MPE). 

O maior número de denúncias foi registrado em Pernambuco (1,5 mil), seguido por São Paulo (1,3 mil), Minas Gerais (1,1 mil) e Rio Grande do Sul (1 mil). 

De acordo com os dados, foram recebidas 3,6 mil denúncias referentes a candidatos a deputado estadual, 3,4 mil a deputado federal, 1,4 mil a presidente e 738 a governador. 

O aplicativo Pardal está disponível nas lojas virtuais App Store e Google Play ou por meio do site do TSE.

Pela plataforma, também é possível denunciar compra de votos, abuso de poder econômico e político, uso indevido da máquina pública e dos meios de comunicação durante a campanha. (Agência Brasil)

Leia também:

Alexandre de Moraes mantém apuração sobre empresários
TSE autoriza candidatura de Eymael à Presidência da República
Centro de Divulgação das Eleições começa a funcionar no TSE
Edson Fachin suspende decretos sobre porte de armas de fogo
Lei altera regras sobre auxílio-alimentação e teletrabalho
Ciro Gomes visita o Esp. Santo e fala sobre a crise brasileira
Datafolha: Lula lidera com 45%, Bolsonaro 32% e Ciro 9%
Universidades validam segurança de novas urnas, diz TSE
Governo libera R$ 2,5 bi para transporte público de idosos
Cármen Lúcia toma posse como ministra efetiva do TSE

TAGS:
TSE | JUSTIÇA ELEITORAL | PROPAGANDA IRREGULAR | DENÚNCIAS | CAMPANHAS