Núcleo do Circuito Cultural produz e doa máscaras em Vitória

Máscaras são produzidas na casa de cada colaboradoras e vão para moradores.

Em 15/04/2020 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Núcleo Produtivo dos Ícones da Cultura Capixaba/PMV

As tesouras e máquinas de costura que já transformaram simples tecidos em vestidos de desfile agora ajudam a preservar vidas com a confecção de máscaras de proteção contra a pandemia do coronavírus.

As mãos que dão vida a essa ideia fazem parte do Núcleo Produtivo dos Ícones da Cultura Capixaba, do Circuito Cultural, projeto da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), numa parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus). Nesta primeira etapa, há a previsão de distribuir mais de 650 máscaras para a região de São Pedro, nesta quinta-feira (16), a partir das 9 horas.

A máscara é de produção própria, individual e descartável. O material utilizado é uma camada dupla do tecido TNT, de gramatura de 40 gramas, totalizando 80 gramas na proteção. O tamanho é único e cobre o nariz e a boca. É importante manter a máscara no rosto durante todo o tempo de uso para garantir a efetividade da proteção.

Higiene

A idealizadora da ideia é a coordenadora do Núcleo, Jupiara Francisco Cruz Julio da Silva. Ela observou que a utilização de máscara contribui para que as pessoas desenvolvam outros hábitos de proteção, como não levar as mãos ao rosto, higienizar bem mãos e antebraços com água e sabão, além de sempre lavar as roupas após voltar das ruas.

Com a ideia na cabeça, Jupiara mobilizou o Núcleo e, junto com cinco colegas, iniciou a produção, cada uma em sua casa, mantendo a recomendação de isolamento.

"Vendo toda esta situação ocorrendo, não quis deixar o Núcleo parado. Como é que podemos agir neste momento que exige tantos cuidados? Observando a comunidade e pensando nisso, veio a ideia de confeccionar as máscaras. Levar orientação, carinho e cuidado para as pessoas por meio das máscaras", explicou Jupiara.

Além de Jupiara, estão empenhados na confecção: Cláudia Laranjeira dos Santos, Luzia Jacinto Rosa da Silva, Maria de Ramos Gomes, Paula Ferreira Gomes e Tiago Francisco da Silva, instrutor de Danças Urbanas do Circuito Cultural.

Isolamento

Segundo ela, é importante que os moradores de São Pedro entendam a importância de respeitar o isolamento. Por isso, a ação de distribuição das máscaras será feita junto de duas agentes de saúde do município, que vão orientar a população sobre os cuidados para este momento.

"A comunidade aqui presta mais atenção quando ouve diretamente das pessoas, por isso é importante o trabalho de conversar com cada um e conscientizar sobre este momento. Vamos tomando nossas medidas para cada um cuidar de quem está perto", afirmou.

Circuito Cultural

Jupiara atua no Circuito Cultural desde a primeira turma, formada há 13 anos. Atualmente, é instrutora de artesanato e de costura no projeto, que ensina outras pessoas da comunidade a desenvolver as habilidades com as máquinas.

Para a coordenadora do Circuito Cultural, Lena Cogo, a ação é uma forma de tornar acessível a informação e hábitos de saúde saudáveis pela comunidade. Lena parabenizou o Núcleo pela iniciativa, que, além de tomar todos os cuidados de isolamento para a produção das máscaras, ainda está reforçando os laços por meio das redes sociais.

"Uma palavra que define essa ação é solidariedade. O Núcleo conseguiu se organizar para cada uma dar a sua contribuição de dentro de casa e poder impactar na sociedade, levando informações e uma forma de proteção para a comunidade. O Circuito Cultural fica muito feliz de fazer parte dessa iniciativa. É cada um fazendo a sua parte que vamos conseguir acabar com este problema", afirmou Lena. (Com informações da Prefeitura de Vitória)