Nova Zelândia prolonga restrição nacional por foco de covid

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, fez o anuncio nesta sexta-feira (27).

Em 27/08/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: AFP/Arquivos

Nesta sexta-feira foram registrados 70 novos casos vinculados a este foco, que elevam a 347 o balanço total.

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, anunciou nesta sexta-feira (27) que prolongará até 31 de agosto o confinamento decretado a nível nacional para conter uma alta de casos de covid-19 vinculada à variante delta.

Um foco de contágio em Auckland na semana passada acabou com seis meses seguidos sem infecções locais no país, um dos poucos lugares livres de covid no mundo durante muito tempo.

Nesta sexta-feira foram registrados 70 novos casos vinculados a este foco, que elevam a 347 o balanço total, mas há sinais de contenção, afirmou Ardern.

“Estamos vendo o começo de uma estagnação dos casos (…) Nosso trabalho é seguir com este duro esforço”, declarou.

A primeira-ministra informou que o confinamento nacional imposto em 17 de agosto seguirá em vigor até 31 de agosto.

A partir de então, as restrições terão uma leve redução em quase todo o país, com exceção da cidade de Auckland, que concentra quase todos os casos, e da região vizinha de Northland.

A Nova Zelândia persegue uma estratégia de eliminação do vírus por meio de controles rígidos das fronteiras e confinamentos severos quando são detectados contágios locais. Graças ao plano, o país registrou apenas 26 mortes por covid-19 entre cinco milhões de habitantes. (AFP)

Leia também:

Caçaremos vocês e faremos pagar, é o recado de Biden ao EI
Compromisso com a Ásia: Kamala Harris visita o Vietnã
Líderes do G7 se reúnem na terça para discutir Afeganistão
Merkel faz sua última visita a Putin em plena crise afegã
EUA aplicam vacinas de reforço contra covid-19 em setembro
Afeganistão: Aprovação de Biden cai com domínio do Talibã
Nova Zelândia teme por alta de casos de covid-19 no país
Nova Zelândia anuncia restrições de três dias contra covid-19
Biden defende retirada de tropas dos EUA do Afeganistão
Com saída dos EUA, China e Rússia dialogam com Talibã
Biden receberá líderes mundiais em cúpula sobre democracia
G20 quer que acordo de taxa global seja finalizado até outubro
G7 das Finanças começa com imposto mundial no radar
Recorde: PMI industrial do Reino Unido sobe a 65,6 em maio
PMI industrial da China sobe a 52 em maio, maior nível de 2021
PIB global deverá crescer a 5,8% em 2021, estima a OCDE
Investimento em infraestrutura para vencer o desemprego

TAGS:
KAMALA HARRIS | VIETNÃ | G7 | ANGELA MERKEL | RÚSSIA | AFEGANISTÃO | ARMAS | JOE BIDEN | CLIMA | MEIO AMBIENTE