Paulo André é tetracampeão dos 100m no Troféu Brasil Caixa

O jovem capixaba de apenas 21 anos, aliás, agora é tetracampeão do torneio, com 10.13 (-0.3).

Em 12/12/2020 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Felipe Hermann / Kaizen - CBDU/oto: Lance!

Competi para ganhar, para defender meu título e estou muito feliz por ter sido protegido por Deus, disse o velocista Paulo André. 

Os velocista Paulo André e Vitória Rosa, ambos do Pinheiros, confirmaram, neste sábado, o favoritismo e venceram as respectivas provas dos 100m, no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, na capital paulista. O jovem capixaba de apenas 21 anos, aliás, agora é tetracampeão do torneio, com 10.13 (-0.3).

Competi para ganhar, para defender meu título e estou muito feliz por ter sido protegido por Deus. Ainda vou correr os 200 m e o revezamento 4x100 m pelo Pinheiros e depois volto aos treinos visando a temporada 2021 - comentou Paulo, dono da segunda melhor marca na história na prova na América do Sul, com 10.02, e já qualificado para a Olimpíada de Tóquio.

Felipe Bardi dos Santos (SESI-SP), que obteve o recorde pessoal com 10.11 (0.1) nas semifinais, ficou em segundo lugar, com 10.18. Derick de Souza (Pinheiros) levou o bronze, com 10.25.

Feminino

A final foi eletrizante e decidida na "fotografia" de chegada. Vitória Rosa e Ana Carolina de Jesus Azevedo (Orcampi) completaram os 100 m em 11.41 (-0.7), com a atleta do Pinheiros ficando com o ouro.

- Não fiquei feliz com o resultado. Não sei onde errei. Mas vencer o Troféu Brasil é muito importante - afirmou a atleta carioca, que correu a semifinal de quinta-feira (10/12) em 11.32 (-0.1) e agora disputará os 200 m, prova em que está qualificada para os Jogos de Tóquio. A recordista sul-americana da prova, Rosangela Santos, também do Pinheiros, ficou com a medalha de bronze, com 11.46. (Lance!)