Presidente da CPI da Covid, Osmar Aziz escolhe Renan como relator

O senador Omar Aziz (PSD-AM) foi eleito como presidente da CPI e coordena os trabalhos.

Em 27/04/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Edilson Rodrigues / Agência Senado

Logo após sua nomeação, Aziz apontou o senador Renan Calheiros (MDB/AL) como relator da CPI.

A CPI da Covid começa nesta terça-feira, 27, em clima de guerra. Sob ataque e sem maioria no colegiado, o Planalto indicou que partirá para o confronto contra o “G-7”, grupo de sete senadores considerados independentes e de oposição, fazendo uma espécie de dossiê sobre os adversários.

O senador Omar Aziz (PSD-AM) foi eleito como presidente da CPI e coordena os trabalhos. O senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP) foi eleito o vice-presidente. Logo após sua nomeação, Aziz apontou o senador Renan Calheiros (MDB/AL) como relator da CPI.

Governo pressionado

Com a CPI mirando em erros e omissões do governo no combate à pandemia, Bolsonaro decidiu reforçar as ameaças e também engrossou o tom contra governadores que determinaram medidas de isolamento social para conter a propagação da doença. “Está chegando a hora de o Brasil dar um novo grito de independência”, disse ele, ao participar nesta terça-feira, 26, da entrega de um trecho de duplicação da BR-101, em Feira de Santana (BA).

O governo acionou órgãos de controle, como Tribunal de Contas da União (TCU) e Polícia Federal (PF), com o objetivo de mostrar que verbas destinadas pelo Ministério da Saúde a Estados e municípios para o enfrentamento da pandemia foram desviadas. “Não podemos admitir alguns pseudo-governadores quererem impor a ditadura no meio de vocês, usando do vírus para subjugá-los”, afirmou Bolsonaro em Feira de Santana.

A Casa Civil enviou um e-mail para ministérios enumerando 23 afirmações com as quais os aliados podem ser confrontados na CPI e pedindo informações para rebater cada ponto. Trata-se de uma lista de erros do governo destacados pela oposição. (Estadão Conteúdo)

TAGS: 
OBRAS |  POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADE | EMPREGOS | IPVA | GOVERNO  | SEFA