Procon aponta variação de até 99% em itens da ceia de Natal

A variação acontece independentemente das marcas dos produtos, mostra o Procon Vitória.

Em 15/12/2020 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Divulgação

O Procon Vitória divulgou a pesquisa comparativa de preços de itens que tradicionalmente compõem a tradicional ceia de Natal.

O levantamento é uma referência de como e onde o consumidor pode economizar para colocar mais produtos na mesa, já que a diferença de preços de um supermercado para outro pode ser de mais de 99%, como é o caso da ameixa em calda (Olé/peso líquido 320g), encontrada de R$ 4,50 a R$ 8,99.

A variação de preços acontece independentemente das marcas dos produtos. Os panetones e chocotones são um exemplo. O chocotone (Visconti, gotas de chocolate – 400g) teve uma variação de 47,09%, vendido por R$13,59 em um local e por R$ 19,99 em outro.

O tender (Sadia – presunto cozido defumado sem osso, 1kg) apresentou uma variação de 37,86% de um estabelecimento para outro: de R$ 49,98 a R$ 68,90 (mesma marca e mesmo peso).

Itens do levantamento

A pesquisa traz o preço e suas variações de seis panetones e chocotones, dois tipos de refrigerantes, 13 tipos de carnes, nove frutas secas, duas lentilhas secas, quatro frutas em calda, três tipos de azeites e cinco tipos de bebidas alcoólicas, totalizando 44 itens.

A equipe de coletores do Procon Vitória percorreu nove estabelecimentos de diferentes regiões de Vitória e a coleta de preços aconteceu nos dias 7 e 8 deste mês.

"Os preços apresentados em nossa pesquisa referem-se ao dia em que a coleta foi realizada, podendo sofrer alguma alteração. Com a aproximação do Natal, alguns estabelecimentos fazem alterações seguindo a lei da oferta e da procura, o que pode ocasionar até promoções para reduzir seus estoques", explica Herica.

Orientação

A gerente do Procon Vitória, Herica Correa Souza, aconselha que o consumidor olhe a pesquisa antes de entrar no supermercado mais perto de casa. "A diferença de preço pode resultar em mais ou menos itens na composição da ceia da família".

Ela citou o exemplo da compra da linguiça de pernil (Cofril) no supermercado que apresentou o menor preço do produto (R$18,99). É que a mesma linguiça é vendida em outro estabelecimento por R$ 29,90 (maior preço), o que representa uma diferença de R$ 10,91 para ser usado na compra de outro item da ceia.

Redução de gastos

O secretário de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho, Bruno Toledo, reforçou que o levantamento do Procon Vitória permite uma rápida comparação e identificação dos estabelecimentos que apresentam maior quantidade de itens com o menor preço.

"Essa radiografia contribui para uma redução dos gastos e, consequentemente, possibilita uma maior diversidade de produtos nas cestas das famílias. Essa também é mais uma forma da Secretaria de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho, por meio do Procon Vitória, garantir à população seu direito humano de consumo responsável, sustentável, além de combater o superendividamento das famílias".

Dicas para uma boa compra

  1. Fazer uma lista dos itens necessários e procurar os estabelecimentos que apresentam, além do melhor preço, facilidades na hora da compra, como proximidade, estacionamento, descontos, promoções e opções de formas de pagamento.
  2. Observar as informações que constam na embalagem, como data de validade, lote, identificação do produtor/fornecedor, peso, medida, ingredientes, características nutricionais, SIF (Serviço de Inspeção Federal) se o alimento for de origem animal e se contém ou não glúten, no caso de alimentos industrializados.
  3. Ficar atento aos valores informados nas placas afixadas nas prateleiras e as registradas pelo caixa. "Se houver diferença entre o preço registrado e o que estava informado na gôndola, prevalece o menor", orienta a gerente do Procon Vitória, Herica Correa Souza. (Com informações da Prefeitura de Vitória)