Programa Vida Nova Cariacica oferece arte para pessoas de rua

O programa foi lançado em julho, pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS).

Em 19/08/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Claudio Postay/PMC

O material produzido pelos atendidos pelo abrigo vão fazer parte de uma exposição e um catálogo com as obras.

Quando era pequeno, Aloísio Fugulim, de 45 anos, admirava os desenhos que um dos seus irmãos fazia, principalmente os super-heróis e vilões criados por ele. Ele se encantava com as cores e formas que o irmão colocava no papel e recordar essas imagens traz ótimas lembranças da época que viviam no interior.

Aloísio é um dos 40 atendidos no Acolhimento Institucional para Pessoas Adultas em Situação de Rua, em Campo Grande, e hoje também consegue se expressar de forma artística no Ateliê Livre Expressão, que acontece em parceria com o Programa Vida Nova Cariacica, lançado em julho pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). 

“Pra mim, poder colocar as cores no papel é uma experiência nova. E eu consigo fazer parecido com o que meu irmão fazia”, avalia Aloísio, que há um ano e meio é atendido no abrigo municipal.

O ateliê que oferece oficina de artes no abrigo faz parte do Projeto Envios Possíveis, que foi viabilizado por um edital do Governo do Estado e é executado por estudantes da Faculdade Multivix. Os acolhidos também são orientados na prática de colagem, pintura, desenho e também participarão de cineclubes.

“Nós acreditamos que a arte tem o poder de cura e que a produção estética e cultural das pessoas que estão à margem da sociedade também importa. Por meio da arte, eles podem expressar quem eles são”, pontuou Alana Simões, psicóloga.

Ela é uma das oficineiras, juntamente com Re Henri, psicóloga e artista plástica; e Marcela Matos, pesquisadora e produtora cultural, além de estudantes da Multivix.

As oficinas possibilitam que os atendidos se expressem e nos deem pistas de suas habilidades e expectativas para que possamos ajudá-los a construir novos projetos de vida”, destacou Luiz Melo, que é referência técnica do Vida Nova Cariacica.

Melo explica que procurou a parceria do Envios Possíveis porque o projeto tem a mesma proposta da iniciativa municipal, que é utilizar a arte e a cultura como ferramenta de transformação.

“Todas as semanas 20 atendidos pelo abrigo participam das oficinas. Começamos há 20 dias e já percebemos o engajamento dos acolhidos. Também já identificamos pessoas com perfis para serem inseridos no mercado de trabalho”, acrescentou.

Após as 37 sessões do Ateliê Livre Expressão, o material produzido pelos atendidos pelo abrigo vão fazer parte de uma exposição e um catálogo com as obras. (Semcom/PMC)

Leia também:

Prefeitura conclui ginásio da Emef Maria Aparecida Lavagnoli
Prefeitura de Vitória retoma agenda online para consultas
Vitória inaugura praça na Enseada do Suá com wi-fi gratuito
Prefeitura de Serra multa caminhão que derramou diesel na 101
Mais 186 famílias recebem título de propriedade em Vitória
Vitória é a 1ª cidade do Sudeste a adotar a logística reversa
Reunião aberta vai debater sobre o Distrito Criativo Prainha
Serra inicia eleições para conselheiros e gestores de Saúde
Projeto Maria da Penha vai à Feira visitará mais 8 bairros
GGIM: Serra poderá obter a menor taxa de homicídios em 2021
Prefeitura de Guarapari abre as inscrições para a IX CMAS
Vila Velha lança o Agosto Dourado nas Unidades de Saúde
Prefeitura de Serra amplia número de coletores de lixo úmido
Poluição sonora já gerou 4 mil ocorrências em Vila Velha
Vitória está de olho nos serviços de energia, água e telefonia
Prefeitura de Serra realiza limpeza no córrego de Divinópolis
Saúde: Secretária Thais Cohen destaca combate à pandemia

TAGS:
GINÁSIO | SERVIÇO SOCIAL | POLUIÇÃO | EDUCAÇÃO | DEFESA CIVIL | CIDADE | PROCON | SEGURANÇA