Projeção do Focus para PIB de 2021 permanece em 5,04%

O Relatório de Mercado Focus do PIB foi divulgado na manhã desta segunda-feira (11).

Em 11/10/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Para 2022, foram feitas 28 atualizações nos últimos cinco dias, com a estimativa avançando de 1,55% para 1,49%.

O Relatório de Mercado Focus divulgado na manhã desta segunda-feira (11), mostrou manutenção na previsão para a mediana para Produto Interno Bruto (PIB) de 2021 em 5,04%, mesma estimativa de quatro semanas atrás. Para 2022, a previsão de expansão do PIB passou de 1,57% para 1,54%. Quatro semanas atrás, estava em 1,72%.

Considerando apenas as 28 respostas nos últimos cinco dias úteis, a estimativa para a PIB no fim de 2021 passou de 5,09% para 5,01%. Para 2022, foram feitas 28 atualizações nos últimos cinco dias, com a estimativa avançando de 1,55% para 1,49%.

Para 2023, a projeção de crescimento permaneceu em 2,20%, de 2,30% há um mês. Já para 2024, a estimativa baixou de 2,50% para 2,46%, ante 2,50% de quatro semanas atrás.

O Banco Central deixou de publicar, no documento do Focus, as projeções para a produção industrial, devido à pouca quantidade de respostas para esse indicador.

Déficit primário

O Focus também mostrou hoje que a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2021 passou de 60,95% para 60,90%. Há um mês, estava em 61,00%. Para 2022, a expectativa passou de 62,95% para 62,80%, ante 62,60% de um mês atrás.

O relatório trouxe ainda alteração na relação entre o déficit primário e o PIB este ano, que passou de 1,50% para 1,40%. No caso de 2022, a estimativa foi mantida em 1,00%. Há um mês, os porcentuais estavam em 1,53% e 1,10%, respectivamente.

Já a relação entre déficit nominal e PIB em 2021 passou de 5,75% para 5,70%, conforme as projeções dos economistas do mercado financeiro. Para 2022, variou de 6,36% para 6,35%. Há quatro semanas, essas relações estavam em 6,10% e 6,05%, nesta ordem.

O resultado primário reflete o saldo entre receitas e despesas do governo, antes do pagamento dos juros da dívida pública. Já o resultado nominal reflete o saldo já após as despesas com juros.

Balança comercial

Os economistas do mercado financeiro mantiveram a projeção para a balança comercial em 2021 na pesquisa Focus, de superávit comercial de US$ 70,00 bilhões. Um mês atrás, a previsão era de US$ 71,00 bilhões. Para 2022, a estimativa de superávit seguiu em US$ 63,00 bilhões, mesmo montante previsto há um mês.

Recentemente, o governo diminuiu a estimativa para o saldo comercial em 2021 de US$ 105,3 bilhões para US$ 70,9 bilhões. Ainda assim, o número permanece 34,3% superior ao de 2020.

No caso da conta corrente do balanço de pagamentos, a previsão contida no Focus para 2021 foi de déficit de US$ 2,00 bilhões para US$ 3,00 bilhões, ante US$ 1,58 bilhão de um mês antes. Para 2022, a projeção de rombo nas contas externas passou de US$ 18,55 bilhões para US$ 19,50 bilhões. Um mês atrás, o déficit projetado era de US$ 18,10 bilhões.

Para os analistas consultados semanalmente pelo BC, o ingresso de Investimento Direto no País (IDP) será suficiente para cobrir o resultado deficitário nestes anos. A mediana das previsões para o IDP em 2021 foi de US$ 50,50 bilhões para US$ 51,00 bilhões. Há um mês, estava em US$ 51,15 bilhões. Para 2022, a expectativa continuou em US$ 62,00 bilhões, ante US$ 60,50 bilhões de um mês antes. (Estadão Conteúdo)

Leia também:

Petrobras reajusta gasolina e gás de cozinha a partir de amanhã
Produção industrial cai em agosto em 7 dos 15 locais pesquisado
Poupança tem retirada líquida de R$ 7,72 bilhões em setembro
Banco Mundial eleva expectativa de crescimento econômico
Custo da cesta básica tem aumento em 11 capitais, diz Dieese
Produção de veículos sobe, mas a venda cai em setembro
Emergencia: Aneel aprova leilão para contratação de energia
Produção industrial do Brasil cai pelo terceiro mês seguido
Inflação atingiu maior nível em setembro, diz presidente do BC
Ministro defende usar reservas para capitalizar banco do Brics

TAGS: 
PIB | PROJEÇÃO | MANUTENÇÃO | FOCUS | MERCADO