Projeção do PIB de 2021 passa para +5,26%, aponta Focus

Economistas do mercado financeiro alteraram projeções para o Produto Interno Bruto (PIB).

Em 12/07/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Divulgação/Portal Brasil

A pesquisa Focus mostrou ainda que a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2021 seguiu em 61,60%.

Os economistas do mercado financeiro alteraram suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2021. Conforme o Relatório de Mercado Focus, a expectativa para a economia este ano passou de alta de 5,18% para elevação de 5,26%. Há quatro semanas, a estimativa era de 4,85%. Para 2022, o mercado financeiro alterou a previsão do PIB de alta de 2,10% para 2,09%. Quatro semanas atrás, estava em 2,20%.

No Focus divulgado nesta segunda-feira (12), a projeção para a produção industrial de 2021 foi de alta de 6,30% para 6,29%. Há um mês, estava em elevação de 6,11%. No caso de 2022, a estimativa de crescimento da produção industrial passou de 2,25% para 2,20%, ante 2,50% de quatro semanas antes.

A pesquisa Focus mostrou ainda que a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2021 seguiu em 61,60%. Há um mês, estava em 62,10%. Para 2022, a expectativa passou de 63,60% para 63,55%, ante 64,32% de um mês atrás.

Déficit primário

O Relatório de Mercado Focus trouxe hoje alteração na projeção para o resultado primário do governo em 2021. A relação entre o déficit primário e o PIB este ano foi de 2,39% para 2,30%. No caso de 2022, passou de 1,65% para 1,60%. Há um mês, os porcentuais estavam em 2,52% e 1,80%, respectivamente.

Já a relação entre déficit nominal e PIB em 2021 foi de 6,55% para 6,50%, conforme as projeções dos economistas do mercado financeiro. Para 2022, passou de 6,20% para 6,13%. Há quatro semanas, estas relações estavam em 6,82% e 6,58%, nesta ordem.

O resultado primário reflete o saldo entre receitas e despesas do governo, antes do pagamento dos juros da dívida pública. Já o resultado nominal reflete o saldo já após as despesas com juros.

Balança comercial

Os economistas do mercado financeiro alteraram a projeção para a balança comercial em 2021 na pesquisa Focus, de superávit comercial de US$ 68,41 bilhões para US$ 68,70 bilhões. Um mês atrás, a previsão era de US$ 68,00 bilhões. Para 2022, a estimativa de superávit foi de US$ 60,20 bilhões para US$ 60,00 bilhões. Há um mês, estava em US$ 60,00 bilhões.

No caso da conta corrente do balanço de pagamentos, a previsão contida no Focus para 2021 passou de déficit de US$ 0,41 bilhão para déficit de US$ 0,27 bilhão, ante US$ 0,27 bilhão de um mês antes. Para 2022, a projeção de rombo foi de US$ 16,00 bilhões para US$ 14,30 bilhões. Um mês atrás, o rombo projetado era de US$ 18,60 bilhões.

Para os analistas consultados semanalmente pelo BC, o ingresso de Investimento Direto no País (IDP) será suficiente para cobrir o resultado deficitário nestes anos. A mediana das previsões para o IDP em 2021 foi de US$ 55,50 bilhões para US$ 55,00 bilhões. Há um mês, estava em US$ 58,90 bilhões. Para 2022, a expectativa foi de US$ 69,00 bilhões para US$ 67,45 bilhões, ante US$ 66,99 bilhões de um mês antes. (Estadão Conteúdo)

Leia também:

Publicada MP que abre crédito a micro e pequenas empresas
Governo prorroga auxílio emergencial por mais três meses
Focus projeta Selic de 6,50% em 2021 e de 6,75% em 2022
Brasil criou 280,6 mil postos de trabalho formal em maio
IIE: Incerteza da economia brasileira voltou a subir em junho
Desemprego no Brasil mantém recorde de 14,7%, diz IBGE
Sebrae: pequenos negócios têm maior taxa de mortalidade
Mercado financeiro critica proposta que muda tributação
> Atividade e emprego em queda na indústria da construção
Confiança da construção cresce 5,2 pontos em junho, diz FGV
CNI e sindicatos reagem a corte de tarifas do Mercosul
Brasil registrou criação de 351.714 empresas no mês de março
Inflação persiste, mas economia evolui mais que o esperado
CNC aponta melhorias no mercado de trabalho e consumo
Com inflação, Copom eleva a taxa de juros Selic para 4,25%
Agronegócio puxa emprego em obras civis e no comércio
Dia dos Namorados deve movimentar R$ 1,8 bilhão em vendas
Conab prevê queda no preço do feijão com entrada da safra
Brasil precisa de uma reforma tributária ampla e urgente, diz CNI
OCDE mantém projeção de crescimento do PIB do Brasil
> Investimento em infraestrutura para vencer o desemprego
> Aneel: Conta de luz terá bandeira vermelha 2 no mês de junho
Brasil registra 14,8 milhões de desempregados, diz IBGE
Confiança da indústria no Brasil mostra recuperação em maio
Maior produtor de café, Brasil possui 12 indicações geográficas
Estoques da indústria voltam a ficar próximos do planejado
Brasileiros já pagaram R$ 1 trilhão em impostos este ano

TAGS:
EMPREGO | CAFÉ | PIB | ECONOMIA | PEQUENOS | PRODUÇÃO | INDUSTRIA | PRÉ-SAL | SELIC