SLE é a primeira empresa capixaba de tecnologia da informação a obter certificação internacional

Com essa certificação, a organização passa a ser uma das pioneiras do Brasil a ter essa qualificação, fazendo parte de um grupo seleto de companhias do mundo que já a conquistaram.

Em 20/09/2014 Referência JCC

A empresa capixaba SLE, especializada em Tecnologia da Informação (TI), com 17 anos de mercado e atuação nacional, inova ao receber a certificação CMMI (Capability Maturity Model Integration ou Modelo Integrado de Maturidade e de Capacidade) nível 3 de maturidade, que atesta a padronização de todos os seus serviços prestados. A certificação foi obtida com o resultado da avaliação oficial conduzida pela ISD Brasil (Integrated System Diagnostics), que conduziu todo o processo de preparação e certificação da SLE. Por ser independente e uma referência global no segmento, a ISD só valoriza a conquista. Com essa certificação, a organização passa a ser uma das pioneiras do Brasil a ter essa qualificação, fazendo parte de um grupo seleto de companhias do mundo que já a conquistaram.

De acordo com o presidente da SLE, Luiz Eduardo Alvarenga, a certificação permite acesso a um novo ambiente empresarial, que oferece um patamar tecnológico e de serviços equivalente a países referência quando o assunto é TI, como Índia e Estados Unidos. Com isso, a expectativa é ter a abertura de novos mercados e gerar mais empregos, renda e inovação tecnológica para o Espírito Santo.

Além disso, a relevância da certificação começa com o trabalho interno que iniciou há 2 anos, com o envolvimento de toda equipe para adequação da empresa, o que permitiu a busca da melhoria e do aprimoramento de todos os seus processos. “Esse é um ganho imensurável para a nossa qualidade e fortalecimento de uma cultura organizacional de sempre fazer o melhor e o correto, o que sempre foi a nossa meta”, explica Luiz.

Isso acontece porque, para ser certificada no nível 3 – considerado de grande exigência – a empresa precisa ter seus processos definidos e alinhados às melhores práticas internacionais, por exemplo: estabelecer estratégia de negócio; gerenciar finanças e pessoas; garantir a melhoria contínua dos processos; gerenciar a estratégia dos serviços; planejar e monitorar os serviços; gerenciar os fornecedores; garantir a qualidade, disponibilidade, capacidade e continuidade; entre outros aspectos relevantes para o negócio. Por essa razão, poucas empresas possuem essa certificação no mundo.

Com clientes como EDP Escelsa, Petrobras, Vale, MP-ES, Arcelor Mittal e ThyssenKrupp, a SLE tem sua sede e diretoria em Vitória e também está presente no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Maranhão e Sergipe.

O que é CMMI for Services nível 3?

O CMMI-SVC nível 3 é um modelo de referência que cobre as atividades de prestação e gestão de serviços de qualquer natureza. Organizações de muitos setores, tais como educação, sistema financeiro, hotelaria, saúde e telecomunicações, são público-alvo do CMMI para Serviços. Baseado nas melhores práticas de empresas que atingiram sucesso com sua prática, o nível 3 garante que os processos sejam gerenciados, os indicadores acompanhados e o nível de capacidade e disponibilidade controlados.

Por Jamili Zambaldi