Divulgados números do trabalho estrangeiro no País em 2015

No primeiro semestre, foram emitidas 18,2 mil autorizações para trabalhadores estrangeiros.

Em 18/08/2015 Referência JCC

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou nesta segunda (17) o balanço das autorizações de trabalho, de janeiro a junho deste ano. Neste período, foram concedidas 18.213 autorizações de trabalho, a maioria para os estados do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Ceará (CE), que somaram 14.771 pedidos aprovados.

O relatório apresenta dados referentes às autorizações temporárias e  permanentes, concedidas a trabalhadores estrangeiros, por meio de solicitação feita por empresas, no Sistema Migrante Web.

O perfil dos trabalhadores estrangeiros que vieram ao Brasil neste ano, em termos de escolaridades, manteve-se estável. Mais de 10,4 mil têm ensino superior completo. Outros 6,4 mil contam com ensino médio completo e 921 têm mestrado. A grande maioria tem idade entre 20 e 49 anos.

Tipos de autorizações de trabalho

O balanço semestral mostra também que 17.026 autorizações foram de caráter temporário. Apenas 1.187 foram expedidas em caráter permanente de trabalho no País. O período de maior demanda foi de fevereiro a maio.

Por grupos ocupacionais, os profissionais das ciências e das artes lideraram os pedidos com 8.068 autorizações. Na sequência, aparecem os técnicos de nível médio (5.298); diretores e gerentes (1.741) e trabalhadores da produção de bens e serviços industriais (1.215).

“A maioria dos profissionais das artes veio dos Estados Unidos, são artistas, trabalhadores circenses ou similares. Em seguida, temos os profissionais das Filipinas, Coreia do Sul e Reino Unido, que vieram ao Brasil, para serviços de assistência técnica, tecnologia e petróleo”, explica o coordenador da Coordenação Geral de Imigração, Aldo Cândido. Juntos, os quatro países somaram 6.561 autorizações.

As autorizações de trabalho para profissionais do Mercado Comum do Sul (Mercosul), somaram 511, com Argentina, Colômbia, Venezuela e Peru, liderando os pedidos.

Aldo Cândido observa que na comparação com o mesmo período do ano passado, o balanço apresenta um ligeiro crescimento do número de solicitações, para trabalhadores do sexo feminino. Foram 2.139 autorizações neste ano, para 2.108 em 2014. Os trabalhadores do sexo masculino somaram 16.074 permissões.

Na comparação com o primeiro semestre do ano passado, houve uma redução de 2.787 autorizações. “A redução ocorreu na entrada de trabalhadores marítimos, na área de petróleo, gás e de cruzeiros. No caso dos cruzeiros, ocorreu em função da Normativa 103 do CNIg, que aumentou o prazo de concessão de 180 dias, para até dois anos, diminuindo a frequência de pedidos”, enfatizou o coordenador da CNIg.

No mesmo período, foram concedidas 125 autorizações de trabalho estrangeiro, amparadas pelas Resoluções Normativas 27, 70, 77 e 84, do Conselho Nacional de Imigração (CNIg), sendo 96 para o Estado do Amazonas.

Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego.