Meio Ambiente inicia formação do pessoal da Educação

Vitória: Professores têm papel fundamental na disseminação de boas práticas sustentáveis.

Em 03/05/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Leonardo Silveira/PMV

Manguezal será tema de um dos encontros formativos para profissionais da rede municipal de ensino.

Os professores têm papel fundamental na disseminação de boas práticas que permitam a construção de sociedades sustentáveis e melhor qualidade de vida para todos. Por isso, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam), por meio da Gerência de Educação Ambiental (GEA), preparou a formação “Temas Socioambientais do cotidiano de Vitória: Interface com os componentes curriculares por meio da Educação Ambiental” para 180 profissionais da rede municipal de ensino.

A coordenadora de Educação Ambiental, Jacirlane Carvalho, explica que a formação, que acontece neste mês, será realizada em parceria com a Gerência de Formação e Desenvolvimento Educacional (GFDE) e a Comissão de Educação Ambiental, da Secretaria Municipal de Educação (Seme), de forma on-line, por conta da pandemia do coronavírus.

O geógrafo Idelvon Poubel, que é técnico referência da GEA, ressalta que a formação será distribuída em sete encontros remotos, somando 14 horas, que discutirão os seguintes temas:

1 – Educação Ambiental na perspectiva do cuidar;
2 – Água: respeito, consumo e responsabilidades;
3 – Mata Atlântica: Importante conhecer, importante preservar;
4 – Restinga;
5 – Manguezal;
6 – Resíduos: Responsabilidade de todos;
7 – Bem-estar animal.

A formação incluirá, ainda, 16 horas de atividades na plataforma AprendeVix, o que permite ampliar as iterações e práticas educacionais entre estudantes e professores da rede municipal de ensino, por meio de ferramentas digitais que oportunizam novas experiências de aprendizagem e produção de sentidos.

Interesse

"As 60 vagas de cada turno (matutino, vespertino e noturno) foram preenchidas em menos de um dia após abertas as inscrições, o que mostra o interesse dos professores em discutir, participar e buscar conhecimento sobre as temáticas do cotidiano socioambiental de Vitória", diz Idelvon.

Livros

A gerente de Educação Ambiental, Juliana Sardinha, destaca que todos os cursistas receberão um kit contendo seis livros de apoio didático-pedagógico que abordam os temas dos encontros e trazem conteúdos contextualizados com as realidades socioambientais de Vitória, em consonância com a Política Municipal de Educação Ambiental de Vitória (lei 8.695/2014) e com as diretrizes curriculares adotadas pela Seme.

"Os livros foram elaborados com as contribuições da equipe técnica da Gerência de Educação Ambiental à editora responsável pela publicação e está disponível nas bibliotecas de todas as unidades escolares da rede municipal", ressalta Juliana.

"A intenção é que tanto a formação quanto o contato com os produtos educacionais, associadas às demais práticas docentes e recursos didático-pedagógicos, proporcionem boas possibilidades de intervenção junto às mais distintas realidades socioambientais das unidades escolares distribuídas no território de Vitória, tendo os Centros de Educação Ambiental espalhados pela cidade como suporte para a realização de atividades e ações educativas que garantam melhor qualidade de vida para todos", disse o secretário de Meio Ambiente de Vitória, Tarcísio Foeger.

TAGS
VITÓRIA | EDUCAÇÃO | SAÚDE  | EMPREGOS | ESPORTES | CIDADE | ECONOMIA | IVESTIMENTOS