O constante e frenético compasso de "procura".

É preciso ser assertivo nas estratégias, nas decisões, na atitude e nas práticas diárias.

Em 22/06/2016 Referência JCC: Prof. José Luiz Mazolini

O mundo moderno está em constante e frenético compasso de “procura”: Escolas que buscam professores, alunos que procuram a melhor instituição de ensino, empresas desesperadas buscando o funcionário competente, além de novos clientes, livrarias atrás de apaixonados por leitura, pessoas a procura da alma gêmea, etc.

Esse movimento me traz à lembrança um fato ocorrido no início das operações da empresa aérea TAM, quando o comandante Rolim convidou 100 funcionários para o primeiro vôo da companhia com destino a Miami. Durante a viagem, deu tudo errado. A viagem atrasou quatro horas, os assentos trocados, o serviço de bordo foi lento e falho. Nem preciso dizer que os passageiros ficaram incomodados e, naturalmente, irritados. Porém, no fim da viagem, Rolim revelou que tudo fora feito de propósito, para que a equipe pudesse sentir na pele por que deveriam tratar bem os clientes, com dedicação e simpatia, bons serviços e sem atrasos. No final, ele perguntou: Respondam com sinceridade, se vocês fossem passageiros de verdade, voltariam a esta companhia?

Imagino que, pensando em garantir o tão concorrido emprego, afinal, a TAM já chegou ao mercado com status de grande empresa, todos responderam SIM. Alguns até  arriscaram uma justificativa para os incidentes percebidos: "Compreendemos que toda trajetória, seja na vida pessoal, acadêmica, empresarial ou de qualquer natureza, tem os seus obstáculos e, certamente, são superados com o tempo!"

Ora, aquele vôo não era apenas um passeio, mas sim, um treinamento, um teste de eficiência operacional e funcional, onde o comandante Rolim estava à procura de algo que atendesse sua expectativa – a sinceridade daqueles passageiros e o NÃO como resposta. Alguém que ousasse dizer: “Não é esse o serviço que desejamos oferecer aos nossos clientes”. Afinal, o objetivo da viagem era alinhar equipe e serviços em torno dos propósitos da empresa.

A TAM cresceu e hoje é a maior empresa aérea da América Latina.

Fatos como esses acorrem, diariamente, em outras empresas e servem de alerta. São ensinamentos que orientam para a busca permanente pela excelência dos envolvidos no projeto. O mundo dos negócios é extremamente competitivo, dinâmico e impiedoso. Não dá para arriscar, tão pouco, brincar. É preciso ser assertivo nas estratégias, nas decisões, na atitude e nas práticas diárias. Se cometermos erros, talvez, não tenhamos uma segunda chance para causar uma “BOA IMPRESSÃO”.

Enquanto isso, nesse compasso de “procura”, empresas abrem e fecham as portas, todos os dias, em todo o mundo, simplesmente por não valorizar o ativo mais precioso em qualquer negócio/empresa – pessoas.

Autor:

Prof. José Luiz Mazolini

Sobre o autor:

É diretor da Mazolini Consultoria & Marketing, professor universitário, estrategista em marketing & negócios, consultor empresarial e carreira profissional e Palestrante.  www.mazoliniconsultoria.com.br - professormazolini@gmail.com - diretoria@mazoliniconsultoria.com.br.