Tecnologias digitais como abordagem educativa

A tecnologia pode ser utilizada em prol da educação.

Em 17/09/2020 Referência CCNEWS, Redação Multimídia.

Foto: Divulgação.

Vivemos em uma sociedade em que a informatização é cada vez mais crescente e mostra-se presente em todas as áreas. O século XXI é o século do conhecimento, e nunca tivemos tanto acesso à informação como temos agora.

Tendo em vista o cenário que estamos vivendo, não há como deixarmos de perceber as grandes transformações que a educação vem passando frente aos desafios de um momento que jamais imaginávamos vivenciar, uma pandemia global. E estas transformações estão presentes em todos os aspectos que envolvem o contexto educacional, seja nas suas concepções, técnicas de ensino e, principalmente, no processo de avaliação da aprendizagem.

E, neste sentido, os desafios passam a exigir novas práticas pedagógicas, novas compreensões e propostas que busquem ofertar um ensino compromissado em abranger a competência dos estudantes a entenderem os valores sociais, econômicos e culturais, essenciais para sua formação pessoal e profissional.

Vivemos em uma sociedade em que a informatização é cada vez mais crescente e mostra-se presente em todas as áreas. O século XXI é o século do conhecimento, e nunca tivemos tanto acesso à informação como temos agora.

Ao voltarmos às nossas lembranças, até pouco tempo tínhamos muitas questões que eram discutidas em sala de aula, como por exemplo, o uso da calculadora na disciplina de matemática e o celular. Então, como os professores tinham que atrair seus estudantes para que atentassem às aulas e não ao aparelho digital? Liberamos celular na sala de aula? Era um dos questionamentos mais comuns dos professores. Atualmente, como poderíamos imaginar que o celular seria uma das ferramentas mais utilizadas no cotidiano escolar? Pois bem, não há como negar, no cenário educacional, que a tecnologia se apresenta como um mundo novo, cheio de possibilidades e, ao mesmo tempo, cheio de desafios e obstáculos ao seu uso.

Entretanto, é importante destacar que a tecnologia, por si só, não garante aprendizagem e conhecimento. Sendo assim, as pessoas envolvidas, nós, os professores, precisamos estar preparados para “empregar” da melhor forma possível todos os recursos que essas tecnologias nos oferecem.

Mas é claro que ao se utilizar uma tecnologia digital nas aulas, é preciso pensar que tipo de sujeito queremos preparar e formar para o mundo.

Nesse sentido, há a necessidade de que as tecnologias digitais, enquanto recursos de apoio pedagógico, sejam dirigidas e orientadas para que possam influenciar significativamente na avaliação da aprendizagem dos nossos educandos.  Pois, a avaliação é algo que faz parte de nosso cotidiano, sendo fundamental para o sucesso da ação pedagógica, constituindo-se numa ação que permeia todo o processo de ensino-aprendizagem. E, para contribuir nesse processo de melhorias, no meio educacional, destacam-se as metodologias ativas que vêm para dar suporte e fortalecer a interação entre professor e estudante. Desenvolver aprendizados a partir de problemas e situações reais garantem que o estudante aprenda com motivação, de uma forma mais dinâmica e mais envolvente.

Para tanto, destaco a importância do papel do professor para o desenvolvimento do ensino e aprendizagem como um mediador desse processo, ou seja, provocar e instigar o estudante a buscar o seu próprio conhecimento e ser o protagonista do seu aprendizado. Acredito que nós, enquanto professores, devemos oferecer possibilidades de reflexão, interação que leve nosso educando a seguir seus caminhos, estimulando a tomada de decisões com sabedoria e humanização.

Sendo assim, a educação precisa possibilitar a construção de mudanças sociais, de conhecimento, buscar a expansão de visão da consciência do individual e do coletivo, formar sujeitos capazes de desempenhar suas tarefas profissionais atendendo aos interesses do meio social em que estão inseridos. (Por Ana Paula Scorsin - Pg1)