Vacina prioritária para agentes penitenciários, pede Deputado

Para Rezo Vasconcelos, eles são profissionais que estão na linha de frente do contágio.

Em 15/04/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Divulgação

A indicação foi aprovada em Plenário e segue agora para as mãos do governador Renato Casagrande.

A classe de agentes penitenciários e agentes socioeducativos se expõe diariamente ao risco de contaminação pelo novo Coronavírus. Visando preservar a saúde desses profissionais, e por consequência a saúde dos que convivem direta ou indiretamente com eles, o deputado Renzo Vasconcelos (Progressistas) indicou ao Governo do Estado a inclusão dos agentes no Plano Estadual de Imunização contra a Covid-19.

Segundo o deputado, eles são profissionais que estão na linha de frente do contágio e, assim como outros trabalhos essenciais, também precisam ser priorizados por exercerem funções que exigem contato com muitas pessoas.

“Eles estão expostos e precisam ser protegidos. Temos muitos registros de contaminação dentro de presídios e instituições socioeducativas. O nosso desejo é imunizar a população inteira, mas infelizmente a produção de vacinas ainda é insuficiente. Por isso, o processo de vacinação acontece de forma gradativa em todo o Brasil”, comentou.

A indicação 917/2021 foi aprovada em Plenário nesta quarta-feira (14) na Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) e, em breve, será encaminhada para o Governo do Estado.

Prioridade para profissionais da educação

Começou nesta quinta-feira (15) a imunização prioritária de trabalhadores da educação contra a Covid-19. A priorização da vacinação dos profissionais da educação também foi encabeçada pelo deputado Renzo Vasconcelos.

“Um grande dia para os professores e demais trabalhadores de escolas, creches e universidades capixabas. Indicamos em fevereiro a necessidade de imunização e fomos atendidos”, explicou.

A antecipação deste grupo para a imunização acontecerá com a utilização de doses da reserva técnica encaminhadas pelo Ministério da Saúde. A expectativa é de que sejam vacinados, segundo estimativa populacional do Ministério da Saúde, 66.145 mil trabalhadores da educação do Ensino Básico ao Superior.

Para o início da imunização, serão vacinados professores e auxiliares que atuam em sala de aula das creches com crianças de 0 a 3 anos de idade, préescola, Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio e Técnico com o ordenamento por faixa etária, iniciando pelos profissionais de 50 a 59 anos.

TAGS: 
OBRAS   |   POLÍTICA   |  ECONOMIA   |   CIDADE   |  EMPREGOS   |   IPVA   |   GOVERNO   |   SEFAZ