A importância do autocuidado para o bem-estar psíquico

No Brasil são cerca de 11,5 milhões, o terceiro país do mundo em número de depressivos.

Em 24/01/2023 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Freepik

CEJAM apoia campanha Janeiro Branco com dicas à manutenção de uma mente equilibrada e serviços de apoio em UBSs.

Estima-se que mais de 300 milhões de pessoas sofram de depressão no mundo, conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Somente no Brasil são cerca de 11,5 milhões, o terceiro país do mundo em número de depressivos.

Em 2023, sob o lema “A vida pede equilíbrio”, a campanha Janeiro Branco, criada em 2014, tem como objetivo chamar a atenção de pessoas, instituições e autoridades para as necessidades relacionadas à saúde mental humana e estimular o debate sobre o tema.

O psicólogo do CEJAM - Centro de Estudos e Pesquisas “João Amorim” Marcus Malavasi explica que os transtornos mentais são caracterizados por mudanças no padrão comportamental, que trazem prejuízo às atividades diárias, e exalta que o ser humano é biopsicossocial, ou seja, compreende as dimensões biológica, psicológica e social.

“Existe uma linha de normalidade, quando o indivíduo tem um problema e consegue continuar as atividades do dia a dia. O sinal vermelho acende quando a pessoa deixa de fazer coisas corriqueiras, quando o transtorno mental paralisa o ser e ele deixa de cuidar de si, como tomar banho, pentear o cabelo, escovar os dentes etc.”, alerta.  

O especialista orienta que, diante do sofrimento psíquico, mais importante do que a busca pela cura é a estabilização.

“O tratamento medicamentoso, juntamente com o acompanhamento psicológico, ajuda na saída da crise, além de diminuir os sintomas”, reitera.

Conforme Malavasi, a prática de exercícios físicos e a meditação são muito importantes para a saúde mental, pois integram o cuidado da mente e do corpo. Ele ressalta que muitas atividades voltadas ao autocuidado são oferecidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), como caminhada e mindfullness, por exemplo. Outro serviço oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é o acompanhamento nutricional, que auxilia na saudabilidade da alimentação.

“Enquanto familiar, não pode haver julgamento sobre o que a pessoa está passando. É preciso ter a escuta qualificada e incentivar a busca por ajuda. Ademais, a pessoa não deve ser pressionada e é importante que ela sinta que não está sozinha nesta luta dentro de si”, finaliza.

Autocuidado

  • Ter mais tempo para si;
  • Manter relações saudáveis;
  • Saber lidar com as questões do dia a dia;
  • Dormir bem;
  • Cuidar da alimentação, que deve ser regrada e saudável;
  • Manter uma rotina organizada;
  • Ser grato e manter o pensamento positivo;
  • Aprender a dar limite para as pessoas;
  • Não se fechar em pensamentos negativos;
  • Compartilhar os sentimentos com uma pessoa de confiança;
  • Ser gentil consigo.

(Por Missieli Rostichelli/AsImp) 

Leia também:

Covid-19: Cariacica realiza vacinação em crianças até 11 anos
Câncer de colo de útero: o papel da vacinação e de exames
Ministério da Saúde recebe 7,7 milhões de doses de Pfizer
Verão 2023: praias de Linhares têm plantão médico 24 horas
Anvisa anuncia novas restrições de produtos para cabelo
Saúde recebe doses de antiviral para tratamento contra covid
Vila Velha abre agendamento para vacinação nesta sexta
Vacinação: confira onde se imunizar em Vitória neste sábado
Prefeitura de São Mateus vai construir US no bairro Liberdade
Cachoeiro: Praça recebe ação do Janeiro Branco na sexta (20)
Vila Velha implanta Estratégia de Saúde da Família nas US

TAGS:
SAÚDE MENTAL | CUIDADOS | DICAS | DERMATOLOGISTA | CLÍNICO