Itália defende apoio a Kiev, mas pede ‘diálogo’ com Moscou

O governo da Itália defendeu um “apoio firme” em favor da integridade territorial da Ucrânia.   

Em 24/01/2022 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Ministério da Defesa de Belarus/AFP

Segundo as fontes, o governo italiano ressaltou que está pronto para contribuir com as medidas restritivas “graduais e proporcionais”.

Durante a reunião dos ministros das Relações Exteriores da União Europeia nesta segunda-feira (24), a Itália defendeu um “apoio firme” em favor da integridade territorial da Ucrânia e se disse de acordo com a decisão do bloco de enviar uma mensagem única contra a Rússia sobre como seria “inaceitável e teria custos” invadir o território ucraniano.   

Segundo as fontes, o governo italiano ressaltou que está pronto para contribuir com as medidas restritivas “graduais e proporcionais”, mas também defendeu que é preciso levar adiante um diálogo “no mais alto nível” entre a UE e Moscou. (ANSA)

Leia também:

Negacionismo faz Bulgária perder a luta contra a covid-19
Ameaça russa em Venezuela e Cuba é isca que não atrai os EUA
Desafios de Biden: Crise diplomática, pandemia e economia
Na Ucrânia, Blinken alerta para "ações agressivas" da Rússia
Roberta Metsola é a nova presidente do Parlamento Europeu
Coreia do Norte lançou dois novos mísseis, diz Estado-Maior
UE tem muita sorte por ter Mattarella e Draghi, diz Macron
EUA responderá decisivamente se Rússia invadir Ucrânia
Política mundial: Os desafios da Alemanha na presidência do G7
Biden anuncia plano contra Ômicron e alerta não vacinados
Candidato da esquerda é eleito o novo presidente do Chile

 TAGS:
 UCRÂNICA | RÚSSIA | ITÁLIA | APOIO | KIEV | MOSCOU