Sedu anuncia mudanças para Novo Ensino Médio Capixaba

Secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, anunciou nesta quinta (26) as mudanças.

Em 26/08/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Divulgação/Sedu

Neste ano, 62 escolas da Grande Vitória já contam com a ampliação da carga horária mínima anual (1.000 horas), com a implementação dos componentes integradores na parte diversificada do currículo

O Espírito Santo avança nas ações de implementação do Novo Ensino Médio Capixaba. Neste ano, 62 escolas da Grande Vitória já contam com a ampliação da carga horária mínima anual (1.000 horas), com a implementação dos componentes integradores na parte diversificada do currículo. As ações já realizadas pela Secretaria da Educação (Sedu) e os próximos passos para a implementação do Novo Ensino Médio na Rede Estadual foram anunciadas pelo secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, durante coletiva para imprensa realizada nesta quinta-feira (26).

Um dos pontos destacados pelo secretário foi a ampliação da carga horária para um total de três mil horas anuais, divididas entre as 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio.

“As escolas de Tempo Integral já vivenciam, em termo de carga horária, o que as escolas que não são de Tempo Integral terão com o Novo Ensino Médio. A partir do ano que vem, todas as escolas, sejam elas de tempo parcial ou de Tempo Integral, de sete ou de nove horas, já terão, no mínimo, três mil horas para todo o ciclo desta etapa do Novo Ensino Médio”, destacou.

Vitor de Angelo também enfatizou que essa jornada é composta por duas partes: Formação Geral Básica ou Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que é o que vai existir em todas as redes estaduais do Brasil, bem como o Itinerário Formativo.

“Então, no caso das três mil horas, temos 1.800 horas de Formação Geral Básica e, no mínimo, 1.200 horas de Itinerário Formativo”, acrescentou.

Na coletiva, o secretário descreveu as ações já realizadas pela Sedu em relação à implementação do novo currículo para os alunos do Ensino Médio. As mudanças já começaram em 2019, quando a Secretaria da Educação implementou o novo modelo em 17 escolas-piloto da Rede Estadual de Ensino. Também nesse período, a equipe da Sedu realizou consulta pública do currículo do Ensino Médio e elaborou o documento curricular, a partir da Base Nacional Comum Curricular.

Ao longo deste ano, outras etapas já foram sendo realizadas nesse sentido, como as formações continuadas com professores da Rede, abordando os itinerários formativos e os componentes integradores. Além disso, outro passo importante foi a regulamentação da oferta do Novo Ensino Médio, lançada pelo Conselho Estadual de Educação (CEE) – Resolução CEE-ES nº 5.666/2020, que estabelece as normas para a implantação do Novo Ensino Médio no âmbito do Sistema de Ensino do Estado do Espírito Santo.

Para garantir a divulgação de informações essenciais para a compreensão da proposta do Novo Ensino Médio e tudo que ele tem de diferente, a Sedu disponibilizou, neste ano, o Guia do Novo Ensino Médio, que está em formato digital e se encontra no site da Sedu (www.sedu.es.gov.br). Outra ferramenta com todas as informações sobre esse novo modelo de estudos é o site do Novo Ensino Médio Capixaba, também disponibilizado em 2021: https://novoensinomedio.sedu.es.gov.br/ 

O que é o Novo Ensino Médio?

O Novo Ensino Médio Capixaba é a nova proposta de oferta do ensino, com um conceito muito mais interessante e com a cara dos jovens do século XXI, que estão nesta etapa de escolaridade. A Lei nº 13.415/2017, que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) – Lei nº 9.394/96, também estabelece mudanças na estrutura da forma de oferta do sistema de ensino em todo o País. As mudanças objetivam garantir a oferta de educação de qualidade, aproximando a escola da realidade dos jovens, considerando as complexidades e o entorno, de modo que seja possível desenvolver o protagonismo nos estudantes, ampliar percepções para o mundo do trabalho e para a vida em sociedade.

Principais mudanças:

Carga horária ampliada

A carga horária total do Ensino Médio de todas as escolas do Estado passa a ser de, no mínimo, 3.000 horas. Isso significa que os estudantes capixabas terão, ao menos, mil horas de estudo em cada série. Essa carga horária vai depender da modalidade em que o estudante estiver matriculado (1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio).

Além disso, o Novo Ensino Médio traz a proposta de ampliação das escolas de Tempo Integral. Portanto, a Sedu, desde 2019, vem ampliando ano após ano a oferta das escolas que realizam essa modalidade.

Tudo isso para que os estudantes tenham mais tempo na escola para estudos, projetos e pesquisas, sendo apoiados no desenvolvimento dos projetos de vida, entre outras diversas atividades. 

Flexibilização curricular

O Itinerário Formativo é composto por unidades curriculares que aprofundam os conhecimentos aprendidos na Formação Geral Básica e permitem aos estudantes fazer escolhas de acordo com interesses, em uma ou mais áreas de conhecimento e/ou na Formação Técnica e Profissional. 

O Itinerário Formativo é organizado em Componentes Integradores (Eletivas, Projeto de Vida e Estudo Orientado) e Aprofundamentos.

Tem início na 1ª série do Ensino Médio, com a oferta dos Componentes Integradores. A partir da 2ª série, são introduzidas as unidades curriculares do Aprofundamento em uma ou mais áreas de conhecimento de escolha.

As unidades escolares que ofertam o Tempo Integral e a Educação Profissional e Técnica, além do Componentes Integradores Eletivas, Projeto de Vida e Estudo Orientado, ofertam também Práticas Experimentais e Práticas e Vivências em Protagonismo. Em especial, a Educação Profissional e Técnica dá início à oferta dos cursos desde a 1ª série do Ensino Médio. 

Direitos e objetos de aprendizagens iguais para todos

O Espírito Santo, ao elaborar o Currículo Capixaba, visa a garantir, na organização curricular, o direito à aprendizagem igual a todos os estudantes. Isso significa dizer que nele estão definidos direitos e objetivos iguais para proporcionar aos discentes um conjunto fundamental de conhecimentos e habilidades comuns. A expectativa é reduzir as desigualdades educacionais para elevar a qualidade da educação.

Veja mais detalhes sobre o Novo Ensino Médio e todos os itinerários formativos em https://novoensinomedio.sedu.es.gov.br/. (As informações são da Sedu)

Leia também:

Vila Velha inicia projeto de contação de histórias nas escolas
Profissionais das escolas de Vitória encontram soluções criativas
Inscrições abertas para apoio de projetos educacionais no ES
Vitória convoca 329 profissionais para atuar na Rede de Ensino
Prefeitura de Vila Velha oferece Curso de Libras para servidores
Vitória está com 1.961 vagas disponíveis para Educação Infantil
Educação financeira vai ajudar alunos e famílias de Vila Velha
Qualificar ES abre mais 5 mil novas vagas para cursos on-line
Professores da EJA terão formação sobre o Mundo do Trabalho
Marcopolo oferece cursos para comunidades de São Mateus
ES adota metodologia própria na Educação em Tempo Integral
Projeto Semearte se torna efetivo na Prefeitura de Cariacica
Estudantes de Serra passam por Teste de Fluência em leitura
Alunos de Vila Velha participam do projeto Escola Vai Ao Parque
ProUni: Prazo para inscrição na lista de espera termina hoje (18)
Prefeitura de Vila Velha define novos projetos para a EJA

TAGS:
QUALIFICAÇÃO | EDUCAÇÃO INFANTIL | EJA | AULAS | PROFESSOR | PROUNI | SISU | EDUCAÇÃO | ENEM | ESCOLAS | ENSINO