Estado assina termo com Câmara Portuguesa de Negócios

Governo do Espírito Santo assinou Memorando de Entendimento com Câmara Portuguesa.

Em 14/09/2021 Referência CCNEWS, Redação Multimídia

Foto: Hélio Filho/Secom/ES

"Temos um Estado organizado, com boa relação institucional e quem vier empreender aqui vai ter estabilidade", disse o governador Renato Casagrande.

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou, nesta segunda-feira (13), do evento “Espírito Santo: as perspectivas e oportunidades da relação com Portugal”, no Palácio Anchieta, em Vitória. Na ocasião, foi assinado o Memorando de Entendimento entre o Estado do Espírito Santo e a Câmara Portuguesa de Negócios no Estado, com o objetivo de discutir e articular temas relevantes, além dos projetos de interesse mútuo.

O Espírito Santo, ao firmar a cooperação com Portugal, se propõe a criar oportunidades e ampliar a discussão de pautas nas áreas de educação, saúde, segurança pública, meio ambiente, mudanças climáticas, desenvolvimento econômico, desenvolvimento sustentável, apoio ao fortalecimento econômico feminino, combate à desigualdade e discriminação, além da inovação tecnológica, intercâmbio cultural, entre outras. A partir da assinatura, o documento passa a ter validade até 31 de dezembro de 2022.

“É um prazer estar presente nesta noite luso-capixaba. Esses dois atos são importantes para nós. Os portugueses são importantes para nossa colorização e pela parceria. Tratamos do tema ainda em 2019, durante a WebSummit. Naquela ocasião, deixamos clara a nossa vontade de ser a porta de chegada no País dos produtos europeus e também que Portugal seja a porta de entrada dos produtos brasileiros. Temos um Estado organizado, com boa relação institucional e quem vier empreender aqui vai ter estabilidade. Queremos gerar emprego, renda e oportunidades aos capixabas”, disse Casagrande.

De acordo com o secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, será constituído um Grupo de Trabalho com a participação de autoridades públicas e equipes técnicas do Governo do Estado e da Câmara Portuguesa.

Segundo o presidente da Câmara de Comércio Portugal-Espírito Santo, o Espírito Santo está preparado para receber as empresas portuguesas, por ser um Estado organizado financeiramente.

“Além disso, por ter um Fundo Soberano e um Fundo de Infraestrutura, o Estado é visto pelo mercado internacional como atrativo com mais segurança aos seus investimentos”, disse Paulo Baraona.

Para o diretor da AICEP, essa aproximação é fundamental para coordenar esforços, a fim de estabelecer uma rede de contatos empresariais que facilitem a circulação de informações.

A presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), Cris Samorini, ressaltou que o Espírito Santo é um Estado com vocação para o comércio exterior, em especial às exportações. (As informações são do Governo/ES)

Leia também:

Biden e Xi conversam para evitar conflito entre EUA e China
Por telefone, Draghi e Xi Jinping discutem G20 e Afeganistão
Autoridades de 26 países alertam para riscos à democracia
Nova Zelândia suspende restrições por covid, exceto Auckland
Nova Zelândia prolonga restrição nacional por foco de covid
Caçaremos vocês e faremos pagar, é o recado de Biden ao EI
Compromisso com a Ásia: Kamala Harris visita o Vietnã
Líderes do G7 se reúnem na terça para discutir Afeganistão
Merkel faz sua última visita a Putin em plena crise afegã
EUA aplicam vacinas de reforço contra covid-19 em setembro
Afeganistão: Aprovação de Biden cai com domínio do Talibã
Nova Zelândia teme por alta de casos de covid-19 no país

TAGS:
ESPÍRITO SANTO | PORTUGAL | MEMORANDO | NEGÓCIOS | INTERCÂMBIO | OPORTUNIDADES